Publicidade

Sua mente está preparada para servir a Deus?

 Uma Mente Pronta: Sua mente está preparada para servir a Deus?

Como chegamos lá?

Introdução:

    • Nossa “mente” é um assunto importante em nossas conversas cotidianas:

    • Podemos ter uma “mente estreita” ou “uma mente muito aberta”.

    • Algo pode “nos deixar loucos” ou “nos deixar entediados”.

    • Podemos estar “distraídos” ou a maioria das coisas facilmente “vêm à mente”.

    • Podemos “ter em mente” ou podemos “tirar um peso da mente”.

    • Podemos estar “fora de si” ou “em sã consciência”.

Publicidade

    • Nossa mente é nosso centro, nossa vontade, nosso homem interior e nossa capacidade de raciocínio.

    • Sabemos que a mente é, em situações normais, o centro de controle de tudo o que fazemos.

    • O que fazemos com nossa mente é realmente importante para nosso sucesso espiritual nesta vida.

    • Não devemos permitir que nossa mente seja corrompida ou degradada, sabendo que isso não seria agradável a Deus.

    • Fomos abençoados com as orientações de Deus para nossa mente, corpo e alma;

    • E nossa mente é nossa consciência e centro de direção para todos os três;

    • Então, vamos buscar o conselho de Deus para nossa mente.

    • Controlar nossos processos de pensamento não precisa ser difícil;

    • Podemos tomar as decisões corretas e descobrir o verdadeiro sucesso.

    • Vamos abrir as Escrituras para considerar esses pontos sobre direcionar nossa mente.

Precisamos “Preparar” Nossa Mente

    • Sempre há um ponto de partida; e nesta discussão, devemos preparar nossa mente para receber a direção de Deus.

    • Paulo registra que os irmãos em Bereia eram mais nobres, porque receberam a palavra com prontidão (Atos 17:11).

    • Há uma certa preparação mental que é necessária quando se trata de obedecer à vontade de Deus.

    • A decisão de seguir a direção de Deus, por meio de Jesus Cristo, requer alguma preparação.

    • Devemos estar determinados a deixar o pecado para trás — a nos arrepender (Lucas 13:3).

    • A direção da vontade própria deve ser cedida (Mateus 16:24).

    • Os dias em que éramos guiados pelos caprichos da nossa carne devem ser abandonados (Gálatas 5:19-21; Efésios 4:17-23).

    • A realidade da necessidade de ajuda deve ser entendida (Romanos 5:6-10).

    • Devemos preparar nossas mentes para fazer a grande confissão (Mateus 10:32).

    • Devemos sintonizar nossos corações com as evidências que nos foram dadas, para que possamos crer (João 20:30-31).

    • Esteja disposto a declarar nossa crença como o homem etíope (Atos 8:37).          

    • Devemos nos submeter à direção de Deus (1 Pedro 5:6);

    • Saber que obedecer a Deus não é sobre “ Olhe para mim ”, “ Olhe o que eu fiz ” — como muitas das realizações deste mundo.

    • Obedecer a Deus é submissão humilde à vontade do nosso Criador (Mateus 7:21).

    • Quando preparamos nossas mentes dessa maneira, estaremos prontos para obedecer a Deus e continuar obedecendo a Ele.

Publicidade

Precisamos “definir” nossa mente

    • Este é um caso em que a teimosia é uma característica valiosa.

    • Devemos estar teimosamente determinados a fazer a vontade de Deus e chegar ao Céu.    

    • As Escrituras nos motivam a alcançar o Céu.

    • Somos ensinados que o Céu é o nosso lar preparado (João 14:1-3);

    • Nossa morada eterna na presença de Deus (1 Tessalonicenses 4:17);

    • E um lugar sem comparação com qualquer beleza deste mundo (Apocalipse 21:10-27).

    • As Escrituras também nos orientam sobre o caminho para chegar lá:  

    • Jesus é o caminho (João 14:6)

    • E o Seu caminho foi revelado para que o sigamos (1 Pedro 2:21-23).

    • Estar “fixado” é ser determinado e inabalável.

    • A perseverança no caminho é necessária para alcançar o sucesso (Hebreus 10:35-39).

    • Não devemos permitir que as distrações deste mundo desviem nossos olhos do Senhor (Hebreus 12:1-2).

    • Há uma diferença tremenda entre começar e terminar.

    • Uma coisa é começar a obedecer a Deus, mas precisamos estar determinados a permanecer no curso — é aqui que colocamos nossa mente em fazer a vontade de Deus”.

    • Há algumas exortações importantes sobre a nossa mente, encontradas em Colossenses 3:1-10.

    • Paulo primeiro nos exorta a “buscar as coisas lá do alto” (v.1).

    • Então, “ pensar nas coisas lá do alto, não nas coisas daqui da terra” (v. 2).

    • Paulo, por meio da inspiração, instrui sobre o que fazer e o que evitar.

    • Se nosso coração estiver voltado para o mundo, nossos planos serão destruídos (Mateus 6:19-21; 1 João 2:15-17).

    • Precisamos estar determinados a “buscar o Céu”.

    • Quando colocamos nossa mente dessa maneira, resistiremos à mundanidade e, com determinação, avançaremos em direção ao Céu.

Precisamos seguir em frente, “focando” nossa mente na tarefa

    • O apóstolo Pedro, em 1 Pedro 1:13-15, fala sobre manter o foco que nossa esperança requer.

    • Devemos “cingir os lombos do vosso entendimento ”.

    • “Cingir” significa “ reunir e apertar” ;

    • E neste caso reunimos e fortalecemos nossos pensamentos.

    • Devemos também “depositar a nossa esperança inteiramente na graça que nos será oferecida na revelação de Jesus Cristo” —

    • Isso significa que nos concentramos em nossa esperança de recompensa e nos recusamos a deixar que qualquer coisa distraia nossa esperança.

    • Devemos ser “como filhos obedientes” — “sendo santos como Ele é santo”;

    • Nisto ouvimos, aprendemos e vivemos a santidade de Jesus, nosso Salvador.  

    • Um requisito para ter coisas boas é mantê-las.

    • Devemos manter e renovar o que temos, para manter seu valor.

    • Precisamos manter relacionamentos:

    • Nosso casamento ( “nutrir e cuidar” — Efésios 5:28-29);

    • Nossa família (Efésios 6:1-4);

    • E certamente nossos irmãos (Romanos 12:9-16).

Precisamos seguir em frente, “focando” nossa mente na tarefa

    • Também precisamos manter nossos bens materiais para que possamos usá-los bem (1 Timóteo 6:17).

    • Mais importante ainda, porém, é que também devemos manter nossa esperança de salvação (Hebreus 2:1-4).

    • Quando concentramos nossa mente dessa maneira, manteremos nossa esperança de salvação e um dia encontraremos nossa esperança realizada no Céu.

Sua mente está preparada para servir a Deus?

Veja também

  1. Suas transgressões foram perdoadas? Salmo 32
  2. AS Escolhas da Vida
  3. Os Erros Cometidos

Conclusão:

    • O que está em nossa mente importa.

    • Precisamos preparar nossa mente para receber a vontade de Deus.

    • Precisamos nos concentrar em fazer a vontade de Deus.

    • Precisamos seguir em frente com foco em continuar fazendo a vontade de Deus.

    • Use sua mente hoje para desejar, aceitar e manter a esperança da salvação.

    • A oportunidade é sua agora mesmo.


Suas transgressões foram perdoadas? Salmo 32

  Suas transgressões foram perdoadas? Salmo 32

Introdução

    • Este Salmo é atribuído a Davi.

    • Poderia ter sido escrito por Davi na época em que ele considerava seu maior pecado, antes que o profeta Natã viesse declarar “tu és o homem”.

    • Certamente Davi ficou sobrecarregado por sua culpa e também muito feliz pelo perdão que Deus lhe mostrou.

Publicidade

Há muitas lições que os cristãos de hoje podem aprender deste Salmo, assim como de muitos outros escritos na Bíblia.

    • Como o apóstolo Paulo escreveu aos romanos; “as coisas escritas anteriormente foram escritas para nossa instrução” (15:4).

    • E considere também o que Paulo escreveu ao jovem Timóteo; “Toda Escritura é inspirada e útil para ensinar, para repreender, para corrigir, para educar na justiça.” (2 Timóteo 3:16)

1Como é feliz aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto! 2 Quão bem-aventurado é o homem a quem o Senhor não imputa iniqüidade, e em cujo espírito não há engano!

Muitas vezes o cristão não consegue apreciar a importância do perdão dos pecados.

    • Muitas vezes confiamos na nossa própria justiça e no nosso esforço constante para viver em retidão diante de Deus, e esquecemos que somos pessoas pecadoras e, em certo sentido, somos por natureza “filhos da ira”.

    • Enquanto o cristão transformou grande parte dessa ira em um senso de dever para com Deus, todos nós somos tolos ou ingênuos em admitir que não temos pecado.

    • O apóstolo João nos alertou sobre declarar nossa não-pecabilidade em 1 João 1:8 e 10.

Nossos pecados foram cobertos com o manto da propiciação para escondê-los da presença e da vista de Deus.

    • Mas isso não significa que podemos continuar no pecado.

    • Como resultado, sou capaz de ter um relacionamento com Deus como uma criança tem com um pai amoroso.

    • Tendo a segurança de Sua força para me envolver, tenho confiança de que meu Pai proverá tudo o que preciso.

    • Uma bênção quase além da compreensão, mas simples o suficiente para ser percebida, para que todos possam conhecer a alegria de experimentá-la.

Sim, somos pecadores, mas também somos pecadores perdoados e há uma enorme diferença entre os dois.

    • Muitos não conseguem reconhecer que o grande sacrifício feito em nome de toda a humanidade foi feito principalmente por  MIM .

    • Deus olhou para  MIM  com misericórdia e bondade amorosa e enviou Seu Filho para morrer por  MIM .

    • Através do sacrifício expiatório de Jesus, minha transgressão é perdoada e felizmente esquecida por Deus.

    • Aparentemente, também deixamos de reconhecer que as nossas iniquidades foram removidas de nós e não conseguimos ver a grande bênção que isso nos proporciona.

    • Pois o apóstolo João nos diz que Deus é luz e Nele não há treva alguma (1 João 1:5).

    • Nenhuma escuridão pode entrar na presença de Deus.

    • O pecado e aqueles que estão em pecado não podem ter um relacionamento com Ele.

Devemos também reconhecer que também não somos perfeitos, embora Deus queira que o sejamos.

    • É por isso que precisamos da Sua graça e precisamos ser diligentes para sermos encontrados Nele irrepreensíveis (sem iniquidade).

    • Nosso homem/pessoa interior deve ser considerado imaculado e sem culpa.

    • Isto só pode ser realizado com o sangue de Jesus, ao qual acessamos, pela obediência fiel.

    • Quando realmente percebemos as bênçãos envolvidas no perdão dos nossos pecados, somos dominados por uma alegria que é quase inexprimível, mas também disponível para quem assim o desejar (2 Timóteo 4:8).

3 Quando fiquei calado  sobre o meu pecado , meu corpo definhou Através dos meus gemidos o dia todo. 4 Pois dia e noite a tua mão pesava sobre mim; Minha vitalidade foi drenada  como  no calor febril do verão. Selá.

Publicidade

Quando pecamos, geralmente sabemos disso.

    • Entendemos que Deus não está satisfeito e se não nos desviarmos do caminho errado, perderemos nossas almas.

    • Enquanto reconhecermos o nosso pecado e não fizermos nada para buscar o perdão, esse fardo nos pesará.

    • Uma tremenda culpa fará com que nossa alma definhe e nossos corpos definhem.

    • A culpa nos fará perder o apetite e não estaremos motivados a buscar o nosso melhor bem-estar, porque no fundo sabemos que não somos dignos.

    • Quer percebamos ou não, nosso corpo geme em dores e cai constantemente em desespero (Jó 24:12; Salmo 38:8; 2 Coríntios 5:2,4).

    • Parece que tudo dá errado e que o mundo olha para mim e me causa muita vergonha.

    • Mas graças a Deus que nós, cristãos, temos um Advogado que responde em nosso nome (1 João 2:1,2).

Ainda depende de nós nos arrependermos dos nossos pecados e nos afastarmos deles, e o sangue de Jesus nos purificará dos nossos pecados. (1 João 1:7,9).

    • Se não nos afastarmos dos nossos pecados, eles nos levarão a uma condição em que nosso retorno será quase impossível (Hebreus 6:5,6).

    • Portanto, é melhor reconhecer e confessar os nossos pecados a Deus, e se você acha que isso ajudaria, confessar os seus pecados a outros cristãos que seriam capazes de simpatizar com você como Cristo também pode fazer (Hebreus 4:15,16).

Suas transgressões foram perdoadas? Salmo 32
Veja também
  1. O cheiro da Reputação. Eclesiastes 7:1:
  2. Nossos desejos, atitudes e respostas
  3. Como ter uma juventude não desprezível?

Conclusão 

    • Suas transgressões foram perdoadas?

    • Caso contrário, é melhor você cuidar disso antes que seja tarde demais.

    • Você tem desperdiçado sua vida?

    • Nesse caso, é melhor você cuidar disso antes que seja tarde demais.


Admoestações aos Pregadores e Evangelistas

 Requisitos para proclamar o evangelho

Algumas das admoestações aos pregadores e mestres da palavra. 

Pregadores são necessários:

    • Enquanto houver almas perdidas, serão necessários pregadores para salvá-las.

    • Enquanto houver ensino falso, serão necessários pregadores para proclamar a verdade.

    • Enquanto houver cristãos, serão necessários pregadores para transformá-los em cristãos mais fortes.

    • Observemos algumas qualidades dos pregadores que faltam e são necessárias hoje.

Publicidade

Precisamos de pregadores que:

    • Não faça cócegas nos ouvidos das pessoas dizendo-lhes o que elas querem ouvir.

    • Em vez disso, pique (corte) seus corações, dizendo-lhes o que Deus quer que eles ouçam (Atos 2:37-38; II Timóteo 4:2-4).

    • Esta é a única coisa que salvará suas almas. 

    • Não pregue para agradar aos homens.

    • Em vez disso, esforce-se para agradar a Deus (Gálatas 1:10).

    • Isto é feito pregando todo o conselho de Deus – Sua Palavra (Atos 20:20,26-27; II Timóteo 4:2).   

Precisamos de pregadores que:

    • Não se preocupe com o que os homens estão dizendo sobre você ou para você.

    • Em vez disso, preocupe-se com o que Deus lhe dirá no julgamento (Tiago 3:1; Mateus 25:41,46).

    • Não se preocupe com sua reputação.

    • Em vez disso, comece a tornar-se “louco por Cristo” – algo considerado um espetáculo e uma escória do mundo (1 Coríntios 4:9-13).

    • Isso agrada a Deus.

Precisamos de pregadores que:

    • Não tolere o pecado nas congregações.

    • Em vez disso, comece a condenar o pecado tanto nas congregações como nos indivíduos (1 Coríntios 1:10-13; 3:1-4; Gálatas 2:11-14; 1 Timóteo 5:20).

    • Não ame mais os louvores dos homens do que os louvores de Deus (João 12:42-43).

    • Em vez disso, esteja disposto a ser odiado, perseguido e sofrer por pregar a verdade (João 15:18-20; Mateus 5:10-12; II Timóteo 3:10-14).

Precisamos de pregadores que:

    • Não pregue apenas as coisas agradáveis ​​da Bíblia.

    • Em vez disso, pregue todo o conselho de Deus (Atos 20:20,26-27), que inclui também as palavras duras (João 6:60-66; Mateus 19:9).

    • Não defenda aqueles que estão em pecado.

    • Em vez disso, repreenda aqueles que estão em pecado (I Timóteo 5:20; Gálatas 2:11-14; Romanos 16:17-18).  

Publicidade

Precisamos de pregadores que:

    • Não tenha medo nem medo em sua vida e pregação (Apocalipse 21:8).

    • Em vez disso, comece a ser um corajoso soldado de Cristo (2 Timóteo 2:3-4; 1 Timóteo 6:12; 2 Timóteo 4:7).

    • Servos amorosos estão lutando contra soldados!

    • Não seja um mercenário e preocupado com seu trabalho.

    • Em vez disso, comece a dar a sua vida pela causa de Cristo (João 10:12; Atos 15:25-27; Isaías 56:10-11).

    • Lembre-se, você trabalha para Deus, não para os presbíteros, a igreja ou os irmãos! 

Precisamos de pregadores que:

    • Não sejais passivos no anúncio e na defesa do Evangelho.

    • Em vez disso, seja agressivo, virando o mundo lá fora (Atos 17:6) na pregação e defesa do Evangelho (Filipenses 1:7,17; Romanos 1:14-16).

    • Não sejam covardes.

    • Em vez disso, esteja disposto a ser espancado e preso por pregar a verdade sem concessões, independentemente do que os homens lhe digam ou façam (Atos 4:17,21,29; 5:17-42). 

Precisamos de pregadores que:

    • Não esqueça que Cristo foi crucificado por você.

    • Em vez disso, comece a tomar a sua cruz diariamente e a segui-Lo fielmente (Lucas 9:23).

    • Esteja disposto a ser crucificado com Cristo (Gálatas 2:20; 6:14).

    • Não seja como o mundo.

    • Em vez disso, seja como Cristo, dizendo ai dos presbíteros, pregadores e cristãos que são hipócritas e, ao fazê-lo, você escapará da condenação do inferno (Mateus 23:13-33; 1 João 2:15-16). 

Precisamos de pregadores que:

    • Não se preocupe com as pessoas chamando a igreja de uma seita contra a qual se fala em toda parte (Atos 28:22).

    • Em vez disso, pregue como Paulo e proclame o UM corpo, o Espírito, a esperança, o Senhor, a fé, o batismo e Deus (Efésios 4:4-6).

    • O caminho da verdade sempre foi mal falado (II Pedro 2:2).

    • Não pregue sempre em generalidades.

    • Em vez disso, faça uma aplicação específica à igreja (Apocalipse 2-3) e aos indivíduos (1 Timóteo 1:20; 2 Timóteo 2:17). 

Precisamos de pregadores que:

    • Não se esforce por números.

    • Em vez disso, esforce-se para ver que as almas sejam convertidas, doutrinadas e fundamentadas na santíssima fé (Mateus 7:13-14; Colossenses 1:23).

    • Não pregue para ser visto e ouvido pelos homens (Mateus 6:1,5).

    • Em vez disso, pregue a verdade com amor e humildade enquanto dá glória a Deus (Efésios 4:15; 1 Coríntios 10:31). 

Precisamos de pregadores que:

    • Não seja um político e dê tapinhas nas costas das pessoas.

    • Em vez disso, seja um pregador do Evangelho e repreenda o pecado na vida das pessoas quando necessário (Efésios 5:11; I Timóteo 1:20). 

Admoestações aos Pregadores e Evangelistas

Veja também

  1. 10 Ações que a Igreja Deve Praticar
  2. 5 Terríveis Pecados que não Agradam a Deus 1 Coríntios 10:5-11
  3. Pregação sobre a Gula: Combatendo o Excesso com Sabedoria Divina

Conclusão

    • Deus espera que Seus pregadores e professores sejam ousados ​​e diretos.

    • Seja como o profeta Natã ao confrontar o pecado de Davi. Ele disse “Tu és o homem”

    • Não deixem de falar a verdade com amor, pois a verdade é a única coisa que pode salvar almas.

    • Você proclama a palavra de Deus ao mundo?


10 Coisas sobre Cristo e a Igreja

 Cristo e a Igreja: Uma Relação de Amor e Redenção

Vamos refletir sobre a profunda e íntima relação entre Cristo e a Igreja. A Bíblia nos revela essa relação em várias passagens, mostrando como Cristo comprou a Igreja com Seu próprio sangue, como Ele nos deu a vitória e como Ele nos conduz através de todos os obstáculos. Vamos explorar esses aspectos, entendendo o plano eterno de Deus e como somos chamados a ser o corpo de Cristo, glorificando a Deus em tudo.

Publicidade

1. Cristo a Comprou com o Preço de Seu Próprio Sangue (Atos 20:26)

Aqui, vemos a seriedade e a profundidade do sacrifício de Cristo. Ele deu a vida por Sua Igreja, comprando-a com o preço mais alto possível: Seu próprio sangue. Esse ato de amor e redenção nos chama a valorizar a Igreja e a viver de acordo com essa preciosa redenção.


2. Cristo Deu a Ela a Vitória (1 João 5:4-5; Romanos 8:31, 37)

Em Cristo, temos a vitória sobre o pecado e a morte. Ele nos garante essa vitória através da fé. Em Romanos, Paulo nos assegura que nada pode nos separar do amor de Deus em Cristo Jesus. Com Ele, somos mais que vencedores.


3. Cristo Conduziu a Igreja Através de Muitos Obstáculos (Efésios 3:10-11)

Desde o início, Deus planejou revelar Sua sabedoria e glória através da Igreja. Mesmo enfrentando muitos obstáculos, a Igreja permanece como testemunha da sabedoria e do propósito eterno de Deus.


4. Deus é Glorificado na Igreja (Efésios 3:21)

A Igreja existe para glorificar a Deus. Em tudo o que fazemos, devemos buscar refletir a glória de Deus. Nossa adoração, serviço e testemunho devem apontar para a grandiosidade e a santidade do nosso Senhor.

Publicidade

5. Cristo Só Tem um Corpo (Efésios 4:4)

A Igreja é uma só, um corpo unido em Cristo. Independentemente de denominações e diferenças, somos chamados a viver em unidade, refletindo a unidade do Espírito e a esperança comum que temos em Cristo.


6. Cristo é Sua Pedra Angular (Efésios 2:19-20)

Cristo é a pedra angular sobre a qual a Igreja é edificada. Ele é o fundamento sólido e inabalável que sustenta toda a estrutura da Igreja. Nossa fé e nossas vidas devem estar firmemente alicerçadas Nele.


7. Cristo é Seu Salvador (Efésios 5:23)

Cristo é o Salvador da Igreja, aquele que a resgatou e a purifica. Ele cuida de nós como um pastor cuida de suas ovelhas, guiando-nos e protegendo-nos. Nossa segurança e esperança estão Nele.


8. Cristo Acrescenta Salvos à Igreja (Atos 2:47)

É Cristo quem acrescenta pessoas à Igreja. Ele é o Senhor da colheita, trazendo novos crentes para a comunhão dos santos. Devemos orar e trabalhar para que mais pessoas venham a conhecer e aceitar a salvação em Jesus.


9. A Igreja (Mateus 16:18)

Jesus prometeu edificar Sua Igreja e garantir sua vitória sobre as forças do mal. Esta promessa nos dá confiança e coragem para continuar a obra de Cristo, sabendo que Ele é o construtor e protetor da Igreja.


10. Ser o Corpo de Cristo é Estar em Cristo (Colossenses 1:12-13)

Ser o corpo de Cristo significa viver em união com Ele, participando de Sua herança e sendo libertos do domínio das trevas. Em Cristo, temos nova vida e somos chamados a viver como cidadãos do Seu reino.

10 Coisas sobre Cristo e a Igreja

  1. A Igreja que prega a Palavra 1 Coríntios 1:23
  2. A Igreja do Primeiro Amor Apocalipse 2: 4
  3. A Igreja que Adora em Espírito e Verdade João 4:24

Conclusão:

Nossa relação com Cristo como Igreja é profunda e transformadora. Ele nos comprou com Seu sangue, nos deu a vitória, nos conduz, e nos edifica como Seu corpo. Em resposta, somos chamados a glorificar a Deus, a viver em unidade, e a refletir a santidade e o amor de Cristo em tudo o que fazemos.

Que possamos viver à altura desse chamado, permanecendo firmes na fé, unidos em amor, e dedicados a servir e glorificar a nosso Senhor Jesus Cristo.


Que o Senhor nos abençoe e nos guie em nossa caminhada como Sua Igreja. Amém.

10 Comportamentos para Prestar Atenção na Vida Cristã

 Dez Comportamentos para Prestar Atenção na Vida Cristã


Introdução:

Como seguidores de Jesus, somos chamados a viver de acordo com os princípios da Palavra de Deus. A Bíblia nos oferece orientação clara sobre como devemos conduzir nossas vidas, a fim de glorificar a Deus e edificar uns aos outros. Hoje, quero compartilhar com vocês dez comportamentos importantes que devemos observar e cultivar em nossa jornada cristã. Estes comportamentos, extraídos das Escrituras, nos ajudarão a viver de maneira que agrada a Deus e testemunha nosso amor por Ele e pelo próximo.

Publicidade

1. Não seja vaidoso (Romanos 12:16)


A vaidade nos afasta da humildade e do verdadeiro serviço ao próximo. Em Romanos 12:16, Paulo nos exorta a não sermos orgulhosos, mas a nos associarmos com os humildes. A verdadeira grandeza no Reino de Deus é encontrada na humildade e no serviço.


2. Não te deixes vencer do mal (Romanos 12:21)


Paulo nos lembra de que não devemos nos deixar vencer pelo mal, mas vencer o mal com o bem. Isso requer que respondamos com amor, mesmo diante de situações difíceis, mostrando o caráter de Cristo em nossas ações e palavras.


3. Não seja criança no entendimento (1 Coríntios 14:20)


Em 1 Coríntios 14:20, somos chamados a crescer em nosso entendimento espiritual. Não devemos permanecer imaturos na fé, mas buscar aprofundar nosso conhecimento de Deus e de Sua Palavra, para sermos capazes de discernir a Sua vontade e viver de acordo com ela.


4. Não se deixe enganar por companheiros maus (1 Coríntios 15:33)


Paulo nos adverte que as más companhias corrompem os bons costumes. Devemos escolher nossos amigos e influências com sabedoria, pois aqueles com quem nos associamos têm um impacto significativo em nossa caminhada cristã.

Publicidade

5. Não esteja desigualmente em jugo junto com incrédulos (2 Coríntios 6:14-15)


Em 2 Coríntios 6:14-15, Paulo nos instrui a não nos colocarmos em jugo desigual com incrédulos. Isso se refere a parcerias e relacionamentos profundos que podem comprometer nossa fé e nos afastar de Deus. Devemos buscar relações que nos edifiquem e fortaleçam nossa caminhada com Cristo.


6. Não seja participante de pecadores (Efésios 5:7)


Paulo nos alerta a não sermos participantes das obras dos pecadores, mas a viver como filhos da luz. Devemos evitar comportamentos e práticas que desonram a Deus e buscar viver de maneira santa e irrepreensível.


7. Não seja insensato sobre a vontade de Deus (Efésios 5:17)


Em Efésios 5:17, Paulo nos exorta a não sermos insensatos, mas a compreendermos qual é a vontade do Senhor. Isso implica buscar a orientação de Deus em todas as áreas de nossas vidas e estar atentos ao Seu propósito para nós.


8. Não se embriague (Efésios 5:18)


Paulo nos instrui a não nos embriagarmos com vinho, mas a sermos cheios do Espírito. A embriaguez leva à dissolução e ao descontrole, enquanto a plenitude do Espírito nos capacita a viver de maneira santa e a testemunhar do poder de Deus.


9. Não se canse de fazer o bem (2 Tessalonicenses 3:13)


Em 2 Tessalonicenses 3:13, somos encorajados a não nos cansarmos de fazer o bem. Mesmo quando enfrentamos desafios e desânimos, devemos perseverar em fazer o bem, sabendo que nossa recompensa vem do Senhor.


10. Não tenha vergonha de Deus (2 Timóteo 1:8)


Paulo encoraja Timóteo a não se envergonhar do testemunho de nosso Senhor. Devemos ser ousados em nossa fé, dispostos a testemunhar de Cristo em todas as circunstâncias, sem medo ou vergonha.

10 Comportamentos para Prestar Atenção na Vida Cristã

Veja também

  1. Minha Vida Cristã Não é da Sua Conta?
  2. Por que Muitos Pastores Negligenciam a Disciplina Eclesial?
  3. Os Valores Pessoais e os Princípios Bíblicos na Vida Cristã

Conclusão:


Queridos irmãos e irmãs, estes dez comportamentos são guias práticos para nossa vida cristã. Ao seguirmos essas orientações bíblicas, podemos crescer em nossa fé, fortalecer nosso testemunho e glorificar a Deus em tudo o que fazemos. Que o Senhor nos capacite a viver de acordo com Sua Palavra, demonstrando humildade, sabedoria e amor em cada aspecto de nossas vidas.


Que o Espírito Santo nos guie e nos fortaleça para que possamos ser luz no mundo e sal da terra, cumprindo nosso chamado de sermos discípulos fiéis de Jesus Cristo.

Ide e fazei discípulos de todas as nações Mateus 28:19-20

  O Chamado para Fazer Discípulos


Introdução:


Vamos refletir sobre um chamado poderoso e essencial que Jesus nos deixou: fazer discípulos de todas as nações. Este chamado, registrado no Evangelho de Mateus, é a Grande Comissão que deve orientar nossas vidas e nossas ações como cristãos. Vamos explorar o que significa fazer discípulos e por que é tão crucial para nós respondermos a este chamado com obediência e dedicação.

Publicidade

1. Jesus Ordenou a Seus Discípulos que Fizessem Discípulos (Mateus 28:19-20)


No final do Evangelho de Mateus, Jesus dá uma ordem clara aos seus seguidores: "Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei." Esta Grande Comissão é o coração da missão cristã. Não é uma sugestão, mas uma ordem imperativa de nosso Senhor ressuscitado.


2. O Senhor Não Quer que Ninguém Se Perca (2 Pedro 3:9)


Pedro nos lembra que "o Senhor não quer que ninguém se perca, mas que todos cheguem ao arrependimento." Esta é a vontade de Deus: que todos venham a conhecer a verdade e a serem salvos. Nosso chamado para fazer discípulos está profundamente enraizado no desejo de Deus de ver cada alma alcançada pela graça e salvação em Jesus Cristo.


3. A Colheita é Realmente Grande, Mas os Trabalhadores São Poucos (Mateus 9:37-38)


Jesus disse: "A colheita é realmente grande, mas os trabalhadores são poucos. Peçam, pois, ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para a sua colheita." Estas palavras destacam a urgência e a magnitude da tarefa diante de nós. Existem muitas almas esperando para ouvir o evangelho, mas são poucos os que se dispõem a levar a mensagem. Devemos orar e nos dispor a ser esses trabalhadores.


4. Quando Ensinamos os Perdidos, Fazemos com que Todo o Céu se Regozije (Lucas 15:7, 10)


Jesus nos diz que "há mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se." Cada vez que uma alma é resgatada e trazida de volta a Deus, há uma celebração celestial. Nossa missão de evangelizar e ensinar não é apenas um dever, mas uma fonte de grande alegria no reino dos céus.

Publicidade

5. A Grande Maioria das Pessoas com Quem Entramos em Contato Está Perdida (Mateus 7:13-14)


Jesus adverte que "larga é a porta e espaçoso o caminho que leva à destruição, e muitos são os que entram por ela." A realidade é que muitos ao nosso redor estão caminhando para a perdição. Como seguidores de Cristo, temos a responsabilidade de ser luz no mundo, guiando os perdidos para o caminho estreito que leva à vida eterna.


6. Não Podemos Deixar de Falar das Coisas que Temos Visto e Ouvido (Atos 4:20)


Os apóstolos, diante da perseguição, declararam: "Não podemos deixar de falar das coisas que temos visto e ouvido." Esta deve ser nossa postura: um fervor inabalável para compartilhar o evangelho, independentemente das circunstâncias. Nossa experiência com Cristo é algo tão transformador que não podemos permanecer em silêncio.


7. Ai de Mim se Não Pregar o Evangelho! (1 Coríntios 9:16)


Paulo expressa a profundidade de seu compromisso com a pregação do evangelho, dizendo: "Ai de mim se não pregar o evangelho!" Este deve ser o nosso clamor também. Sentimos o peso da responsabilidade e o privilégio de compartilhar a mensagem de salvação com todos que encontramos.


Ide e fazei discípulos de todas as nações

Veja também

Conclusão:


Queridos irmãos e irmãs, a chamada para fazer discípulos é clara e urgente. Somos comissionados por Jesus a levar a mensagem de salvação ao mundo. Este chamado é fundamentado no amor de Deus por toda a humanidade e em seu desejo de que todos sejam salvos. A colheita é grande, e somos os trabalhadores que Ele enviou.


Que possamos responder a este chamado com fervor e compromisso, sabendo que cada alma que alcançamos traz alegria ao céu. 


Por que Jesus é um Grande Comandante?

 Por que Jesus é o Grande Comandante?

Introdução


Meus irmãos e irmãs em Cristo, estamos reunidos hoje para celebrar a grandeza de Jesus, nosso Senhor e Salvador. Entre os muitos títulos que Ele ostenta, um dos mais importantes é o de Comandante. Hoje, vamos explorar as características que O tornam um líder militar tão excepcional e como podemos seguir Sua liderança para alcançar a vitória em nossas próprias batalhas.

Publicidade

I. Um Comandante que nos entende


Jesus possui a capacidade única de nos compreender profundamente. Ele viveu entre nós, experimentou nossas dores e sofrimentos, e foi tentado como nós em todas as coisas, mas sem pecar (Hebreus 2:17-18). Essa profunda empatia O torna um líder compassivo e paciente, que sabe exatamente o que estamos passando e o que precisamos para superar os desafios.


Além disso, Jesus conhece as nossas fraquezas e limitações. Ele sabe que somos propensos a falhar, errar e desistir. Mas, em vez de nos condenar, Ele nos oferece amor, graça e misericórdia. Ele está sempre disposto a nos estender a mão e nos ajudar a levantar quando caímos (Hebreus 4:14-16).


II. Um Comandante que sabe liderar


Jesus não apenas nos entende, mas também é um líder excepcional. Ele demonstra maestria em Sua liderança através de diversas qualidades:


Conhecimento: Jesus possui sabedoria infinita e conhece perfeitamente o campo de batalha da vida. Ele sabe quais são os nossos inimigos, como combatê-los e quais estratégias usar para alcançar a vitória (João 10:11-15).

Sacrifício: Jesus não lidera de um trono distante, mas sim da linha de frente. Ele deu o Seu próprio sangue por nós, demonstrando o amor e o compromisso que tem com Seus seguidores (João 10:27-28).

Motivação: Jesus nos inspira a lutar com bravura e determinação, pois Ele nos prometeu a vitória final. Ele já venceu a morte e o pecado, e nos assegura que nós também podemos vencer se seguirmos Seus passos (João 16:33; 17:4; 1 Coríntios 15:54-57).

III. Seu plano para a vitória: Lute pela fé


A vitória em nossas batalhas espirituais não é alcançada pela força física ou por habilidades intelectuais, mas sim pela fé em Jesus Cristo. A fé é a nossa arma mais poderosa, pois nos permite acessar a força de Deus e superar qualquer obstáculo.


Devemos lutar pela fé, buscando constantemente fortalecer nossa crença em Deus e em Seus planos para nossas vidas. Isso significa estudar a Bíblia, orar com regularidade, buscar comunhão com outros crentes e colocar a fé em prática no dia a dia (2 Coríntios 5:7; 1 Timóteo 1:18-19; 1 João 5:4).


IV. Com este Comandante: Lute sem confiar em nossas próprias forças


Confiar em nossas próprias habilidades e recursos é um caminho certo para a derrota. Nossas forças são limitadas e falhas, e cedo ou tarde nos decepcionarão. A verdadeira força vem de Deus, e só a encontramos quando depositamos toda a nossa confiança Nele.


Isso significa abandonar o orgulho, a autossuficiência e a busca por reconhecimento. Significa reconhecer nossa dependência de Deus e submeter-nos à Sua vontade em todas as áreas da vida (Filipenses 3:7-11).

Publicidade

V. Lute e nunca recue


A vida cristã é uma batalha constante, e o inimigo está sempre à espreita, buscando nos desanimar e nos fazer desistir. Mas Jesus nos ordena a lutar com bravura e nunca recuar, mesmo diante das dificuldades e perseguições (Hebreus 10:35-39; Mateus 10:22; Apocalipse 2:10).


Devemos lembrar que a vitória final já está garantida em Jesus. Ele venceu a morte e o pecado, e nos deu o poder de vencer também. Portanto, lutemos com perseverança, sabendo que a recompensa por nossa fidelidade será eterna.

Por que Jesus é o Grande Comandante?

Veja também

  1. Seja uma Igreja Conectada vivendo a Unidade Gálatas 2: 1-10
  2. A Igreja de Atos e suas Estratégias de Produtividade para o Crescimento
  3. A Unidade da Igreja do Senhor João 17: 20-21

Conclusão


Meus irmãos e irmãs, temos o privilégio de ter Jesus como nosso Comandante. Ele nos entende, nos lidera com sabedoria e amor, e nos garante a vitória final. Sigamos Seus passos com fé, confiança e perseverança, e juntos alcançaremos a glória eterna em Seu reino.


Que Deus os abençoe ricamente!

Pregações para Santa Ceia do Senhor | Comunhão - Temas e Esboços

Nesta postagem trouxemos uma série de sugestões  sobre a Santa Ceia do Senhor ou Comunhão. Nomes bíblicos. O que a ceia representa. Encontre um bom tema para pregar. Confira!
1 Coríntios 11:

Temas para Santa Ceia do Senhor  ou Comunhão

Esboços prontos e temas de sermões para Santa Ceia

  1. A Importância da Adoração na Ceia do Senhor
  2. 5 Aspectos Fundamentais da Ceia do Senhor
  3. Em Memória de Mim: 3 Coisas para Lembrarmos na Ceia ! 1Coríntios 11:23-25
  4. Por que devemos cear?
  5. Lembrem-se de Mim 1 Coríntios 11
  6. A Ceia do Senhor: Domínio, Ambiente e Elementos 1 Coríntios 11:23
  7. Sermão: Coma deste pão e beba deste cálice. 1 Coríntios 11:28
  8. 3 Faces da Ceia do Senhor
  9. Comunhão: Compartilhando a Ceia do Senhor 
  10. Estudo: O significado do Profundo da Santa Ceia
  11. Cristo é o exemplo supremo Filipenses 2:5
  12. Você conhece Deus de ouvir falar? (38: 1-40: 5)
  13. Vem Cear! 1 Coríntios10: 16
Publicidade

Sermões para União e exortação da Igreja na Santa Ceia

Sugestões de Temas para Pregação Sobre a Ceia do Senhor

  1. A ceia é um reunião de comunhão (I Cor. 10:16).
  2. É um momento de Lembrança (I Cor. 10:. 24).
  3. A mesa de obediência - Tomai, comei, ... bebei toda ela "(I Cor. 10:. 24).
  4. Foi o preço que nos comprou do poder das trevas. Atos 20:28 Colossenses 1: 13-14 
  5. Isso nos justificou diante de Deus. Ro 5: 9 
  6. Ele nos santificou. Hb 10:10 Hb 13:12 
  7. Ele nos redimiu. Ef 1: 7 Re 5: 9 
  8. Nos aproximou de Deus. Ef 2:13 
  9. Ele purificou nossas consciências. Hb 9:14 
  10. Proporcionou remissão e perdão de pecados. Hb 9:22  Ef 1: 7 
  11. Dá-nos ousadia para entrar no mais sagrado (isto é, a presença de Deus). Hb 10:19
  12. Ele nos limpa de todo pecado. 1Jo 1: 7 Re 1: 5 
  13. Ele vence o diabo. Ap 12:11 
  14. A mesa de ação de graças (I Cor. 10: 24).
  15. A Mesa da Ceia: Lugar de Confissão (I Cor. 10:26)
  16. É uma mesa de esperança - "Até que ele venha" (I Cor. 10:26c).
  17. Seu Momento de Auto-exame (I Cor. 10:28).
  18. É a Mesa da Esperança para Israel (Rom. 11:26)
  19. Comunhão no partir do pão”, Atos 2:42; 20: 7.
  20. Este fruto da videira”, Mat. 26:29.
  21. A mesa do Senhor”, 1 Cor. 10:21.
  22. Quando? “Na noite em que foi traído”, 1 Cor. 11h23. 
  23. Quando comeram a Última Ceia, Mat. 26: 17-20; Lc. 22:14, 15.
  24. Participe da Ceia Bem-aventurado, Mat. 26:26; 
  25. Deu graças”, v. 27. 
  26. Paulo diz “nós abençoamos”, 1 Cor. 10:16; 11:24, 
  27. Este é o meu corpo”, Mat. 26:26.
  28.  Dividi-o entre vós”.  Lc. 22:17,
  29. Bebemos o cálice” (1 Cor 11,27).
  30. Este é o meu sangue da nova aliança.” Matt. 26:28.
  31. A “comunhão” de corpo, sangue, 1 Cor. 10:16.
  32. 1 Cor. 10:17, “Porque nós, sendo muitos, somos um pão e um corpo; pois todos nós participamos daquele mesmo pão. ”
  33. Faça isto em memória de mim ” , 1 Cor. 11:24 "proclama a morte do Senhor ..."
  34. A morte de Cristo na cruz, Mat. 27; Mar 15; Lc. 23;
  35. Sempre que você comer este pão e beber este cálice, 1 Cor. 11:26; Atos 20: 7 .
  36. Não  beba de maneira indigna". 1 Cor. 11: 17-22
  37. Central para a adoração do Dia do Senhor. At 20: 7.
  38. Até que ele venha ”   (11:26).
  39. Isso foi feito quando eles se reuniram como corpo -  1 Cor. 11:33. 
  40. Quem tem fome coma em casa (22)
  41. Pão sem fermento (11.24) Mat. 26: 17-19,  
  42. A Ceia da nova aliança ...  Mat. 26:28
  43.  O SENHOR da CEIA (1 Cor. 11:20, só aqui).
  44. A Grande  Comunhão (1 Coríntios 10:16, único lugar na Bíblia).
  45. Partida do pão (Atos 2:42 e em todos os Atos).
  46. Na Ceia, damos graças (1 Cor. 11:24 
  47.  Faça isso em memória de mim.  (1 Cor. 11: 24-25).
  48.  O que acontece sempre que você come este pão e bebe este cálice?  1 Cor. 11: 25-26.
  49.  Quem pode vir ao Senhor ? 1 Cor. 11: 27-32. 
  50. A Ceia do Senhor Traz liberdade (2 Cor 3:17)
  51. (Atos 2:42) Dedicando-se ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e à oração.
  52. Teste-se para ver se você está na fé. Examine-se ”(2 Cor 13.5)
  53. “… Que cada um examine o seu próprio trabalho” (Gal 6.4).
  54. - O Corpo e o Sangue. (Lucas 22: 19-20) 
  55. Participe Sempre da Ceia do Senhor (1 Coríntios 11:26) 
  56. Nosso cordeiro da Páscoa  sacrificado.  - (1 Cor 5: 7-8) 
  57. Um cordeiro sem defeito. - 1 Pe 1: 18-19  
  58. -(Lucas 22:20)  Nova aliança em meu sangue, que é derramado por você.
  59. Discernindo o corpo de Cristo ”(1 Cor 11,29)
  60. Maná: O pão da vida Jo, 6:31, 35, 51; 63

  Sugestões de Versículos para Pregação no Culto de Santa Ceia 

  1. Atos 2:42 A Santa Ceia deve ser ensinada continuamente
  2. 1 Coríntios 10:16 Compartilhar o sangue e o corpo de Cristo
  3. 1 Coríntios 11:24 A Santa Ceia em memória de Cristo
  4. Atos 20: 7 Reunidos para partir o pão.
  5. Lucas 22:19 Dai  graças!
  6. 1 Coríntios 11:26 Proclamando a morte do Senhor até que Ele venha.
  7. 1 Coríntios 10:21 Você não pode participar da mesa do Senhor e da mesa de demônios.
  8. 1 Coríntios 11:20 Quando você se reúne, não é para comer a Ceia do Senhor,
  9. 1 Coríntios 11: 23-25 Este cálice é o novo pacto.
  10. Mateus 26: 26-28 Sangue do pacto, que é derramado por muitos para o perdão dos pecados.
  11. Lucas 22: 17-20 Compartilhe-o entre si
  12. Mateus 26:26 - Corpo de Cristo nos alimenta
  13. 1 Coríntios 11:28 - Examinai a si mesmo
  14. Atos 2:42 Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e à oração.
  15.  1 Cor 5: 7-8 Porque Cristo, nosso cordeiro da Páscoa , foi sacrificado. Atos 20: 7 No primeiro dia da semana nos reunimos para partir o pão.
  16. Salva ao máximo (Hb 7:25)
  17. Um sacrifício (Hb 10:12)
  18. A comunhão nos lembra do poder purificador do sangue de Cristo.1Jo 1: 7
  19.  A comunhão nos lembra que Deus garantiu, por aliança, nunca lembrar de nossos pecados. Hb 8: 12-13 
  20. Comunhão lembra o custo da redenção 1Pe 1: 18-19


Frases para pregação a Santa Ceia é:

  1. É um memorial ou lembrança do que Cristo fez no Calvário. (1 Coríntios 11: 24-25)
  2. É uma imagem que reconhece o Seu corpo partido e derramou sangue. (I Cor. 11:26)
  3. É uma celebração e um tempo de agradecimento pelo amor de Deus mostrado no
  4. É uma antecipação, para nos lembrar que Cristo está vindo novamente. (I Cor. 11:26)
  5. É uma imagem simbólica do que obtivemos nossa salvação: a morte de Cristo na cruz. (Ef 2: 8-9)
Publicidade

Assuntos para pregação Santa Ceia e a Nova Aliança de:

  1. Lei da justiça (Rm 9:31)
  2. Lei do Espírito (Rm 8: 2)
  3. De fé (Rm 3:27)
  4. Leva a morte (2 Coríntios 3: 6-7)
  5. Traz vida (2 Co 3: 7, Rom 8: 2)
  6. Liberta (Gálatas 5: 1, João 8) 
  7. Realidade (Hb 10: 1-18)
  8. Em vigor agora (Hb 8: 6)
  9. Pode fazer perfeito (Hb 12:23)
  10. Mais glorioso (2 Cor 3: 8-10)
Pregações para Santa Ceia do Senhor | Comunhão - Temas e Esboços

A Ceia do Senhor, também conhecida como Comunhão ou Santa Ceia, é um momento sagrado e central para os evangélicos, com significado profundo e rico em simbolismo. Mais do que um simples ritual, a Ceia é uma oportunidade para:

1. Lembrar do sacrifício de Jesus:


Na última ceia com seus discípulos, antes de ser crucificado, Jesus instituiu a Ceia como um memorial de seu sacrifício. O pão representa seu corpo partido e o vinho ou suco de uva, seu sangue derramado na cruz. Ao participar da Ceia, os evangélicos relembram com gratidão o amor incondicional de Jesus e sua morte expiatória pelos pecados da humanidade.

2. Renovar a fé e a aliança com Deus:


A Ceia não é apenas um ato de memória, mas também um momento de renovação da fé e da aliança com Deus. Ao tomar os elementos, os evangélicos reafirmam sua fé em Jesus Cristo como Senhor e Salvador, comprometendo-se a seguir seus ensinamentos e viver uma vida em obediência a Deus.

3. Experimentar comunhão com Deus e com outros crentes:


A Ceia é um momento de profunda comunhão. Ao compartilhar os elementos, os evangélicos se unem espiritualmente a Jesus e uns aos outros, fortalecendo os laços de fraternidade e unidade no corpo de Cristo. É um momento para celebrar a fé compartilhada e o amor que une a comunidade de crentes.

4. Refletir sobre o pecado e buscar arrependimento:


Ao tomar os elementos da Ceia, os evangélicos são convidados a examinar seu interior e confessar seus pecados a Deus. É um momento para buscar arrependimento e renovação espiritual, reconhecendo a necessidade da graça de Deus em suas vidas.

5. Anunciar a morte e ressurreição de Jesus:


A Ceia também serve como um proclamação da morte e ressurreição de Jesus Cristo. Ao participar da Ceia, os evangélicos anunciam ao mundo a mensagem do evangelho, a boa notícia da salvação através da fé em Jesus.
Elementos da Ceia:

Tradicionalmente, a Ceia do Senhor é celebrada com dois elementos:

Pão: Simboliza o corpo de Jesus, que foi partido por nós. O pão pode ser sem fermento ou com fermento, variando de acordo com a tradição denominacional.
Vinho ou suco de uva: Representa o sangue de Jesus, derramado para remissão dos pecados. O vinho pode ser tinto ou branco, e alguns grupos evangélicos utilizam suco de uva integral como alternativa.
Frequência da Ceia:

A frequência da celebração da Ceia do Senhor varia entre as denominações evangélicas. Alguns grupos celebram semanalmente, enquanto outros a realizam mensalmente ou em ocasiões especiais.

Preparação para a Ceia:


Para participar da Ceia do Senhor de forma digna e proveitosa, os evangélicos se preparam através da:

Confissão de pecados: Reconhecem suas falhas e buscam perdão em Deus.
Oração: Imploram a direção e a presença do Espírito Santo durante a Ceia.
Meditação: Refletem sobre o significado da morte e ressurreição de Jesus e o impacto em suas vidas.
Jejum: Alguns grupos praticam o jejum antes da Ceia como forma de preparação espiritual.
A Ceia do Senhor é um momento de grande importância para os evangélicos. É um tempo para recordar o amor de Deus, renovar a fé, fortalecer a comunhão e celebrar a salvação em Jesus Cristo.

Para saber mais sobre a Ceia do Senhor na sua denominação específica, consulte o manual doutrinário ou converse com seu pastor.

 Santa Ceita representa

1. A Santa Ceita foi simbólica do Senhor honrar seu pacto com Abraão.
2. A Santa Ceita foi uma antecipação jubilosa da liberdade da escravidão entregue pelo
Senhor.
3. Um cordeiro sem defeito foi sacrificado como oferenda de sangue para salvar a todos
4. A Santa Ceita simbolizava que Deus estava no meio de seu povo
5. O selo da aliança era sangue.

10 Ações que a Igreja Deve Praticar

 Ações da Igreja: A Missão e o Propósito do Corpo de Cristo


Introdução:


A igreja de Cristo é mais do que um edifício; é uma comunidade viva, um corpo espiritual que opera em unidade para cumprir os propósitos de Deus aqui na Terra. Hoje, vamos explorar as várias ações que a igreja deve realizar, conforme descritas nas Escrituras, para que possamos ser a luz do mundo e o sal da terra. Vamos refletir sobre como cada uma dessas ações nos ajuda a crescer em nossa fé e a expandir o Reino de Deus.

Publicidade

1. Escolhe Oficiais e Servos – Atos 6:2-3; 1 Timóteo 3:10; Romanos 16:1-2


Em Atos 6:2-3, vemos a importância de escolher líderes e servos qualificados para ministrar à comunidade. Os apóstolos instruíram os discípulos a escolher homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria. Em 1 Timóteo 3:10, Paulo nos lembra que os diáconos devem ser provados antes de servirem, e em Romanos 16:1-2, Paulo recomenda Febe como serva da igreja, evidenciando a necessidade de reconhecer e apoiar aqueles que servem com fidelidade.


2. Tem Mensageiros – 2 Coríntios 8:23


A igreja envia mensageiros para levar a Palavra e encorajar outras comunidades. Em 2 Coríntios 8:23, Tito é mencionado como mensageiro das igrejas, mostrando que Deus utiliza Seus servos para comunicar Suas verdades e fortalecer a fé dos crentes em diferentes lugares.


3. O Trabalhador é Digno do seu Salário – 2 Coríntios 11:8


A igreja deve sustentar aqueles que trabalham para o evangelho. Em 2 Coríntios 11:8, Paulo fala sobre receber apoio financeiro das igrejas para que ele pudesse continuar seu ministério. Isso nos ensina a valorizar e apoiar materialmente aqueles que se dedicam ao serviço de Deus.


4. Tem Tesouro Próprio – 1 Coríntios 16:1-4; 2 Coríntios 11:8-9


A igreja é chamada a administrar bem os recursos que Deus nos confia. Em 1 Coríntios 16:1-4, Paulo instrui sobre a coleta para os santos, e em 2 Coríntios 11:8-9, ele menciona como outras igrejas o sustentaram. A boa administração financeira é crucial para o sustento das atividades e missões da igreja.

Publicidade

5. Ouve e Fala – Mateus 18:17


A igreja deve resolver conflitos com amor e justiça. Em Mateus 18:17, Jesus ensina sobre a importância de ouvir e falar com aqueles que pecam, buscando sempre a reconciliação e a restauração da comunhão.


6. Disciplina – 1 Coríntios 5:4-5


A disciplina é necessária para manter a santidade e a pureza da igreja. Em 1 Coríntios 5:4-5, Paulo exorta a igreja a disciplinar um membro que vive em pecado, mostrando que a correção é uma expressão do amor e da preocupação com a saúde espiritual do corpo de Cristo.


7. Cumprimenta – 1 Coríntios 16:19


A saudação e o acolhimento são importantes para a comunhão. Em 1 Coríntios 16:19, vemos a prática de saudar calorosamente uns aos outros, fortalecendo os laços de amor e unidade entre os membros da igreja.


8. Envia Pregadores – Atos 11:22


A igreja é chamada a enviar pregadores para expandir o evangelho. Em Atos 11:22, a igreja em Jerusalém enviou Barnabé para Antioquia, demonstrando a responsabilidade de enviar obreiros para novos campos missionários.


9. É Relatado – Atos 14:27


A igreja deve compartilhar os feitos de Deus entre os irmãos. Em Atos 14:27, Paulo e Barnabé relatam à igreja tudo o que Deus fez através deles, encorajando os crentes com testemunhos de Sua fidelidade e poder.


10. Tem Adoração – 1 Coríntios 11:20, 34


A adoração é central na vida da igreja. Em 1 Coríntios 11:20 e 34, Paulo fala sobre a reunião para a Ceia do Senhor, destacando a importância de adorar juntos e lembrar o sacrifício de Jesus.

10 Ações que a Igreja Deve Praticar

Veja também

  1. 5 Terríveis Pecados que não Agradam a Deus 1 Coríntios 10:5-11
  2. Pregação sobre a Gula: Combatendo o Excesso com Sabedoria Divina
  3. Pregação sobre Ambição: Quanto ela pode custar?

Conclusão:


Queridos irmãos e irmãs, as ações da igreja, conforme delineadas na Bíblia, nos guiam para viver uma vida que agrada a Deus e edifica a comunidade de fé. Desde a escolha de líderes até o envio de missionários, cada ato tem um propósito específico no plano de Deus. Que possamos nos comprometer a seguir esses princípios, servindo com amor, sustentando os necessitados e proclamando o evangelho. Que a nossa igreja seja um reflexo da glória de Deus, cumprindo fielmente a Sua vontade em todas as coisas.

Rancor, o Veneno Lento para a Alma

 Um Rancor, o Veneno Lento para a Alma


Introdução:


Um tema que afeta muitos corações e lares: o rancor. O rancor é um veneno lento que corrói nossa alma, impede nosso crescimento espiritual e nos afasta da paz que Deus deseja para nós. A Palavra de Deus nos dá diretrizes claras sobre como lidar com o rancor e como podemos encontrar cura e liberdade. Vamos explorar juntos o que a Bíblia nos ensina sobre o rancor e como podemos superá-lo.

aqui

1. Deus Nunca Quis que o Homem Guardasse Rancor (Levítico 19:18 cf. Mateus 18:21-22; Tiago 1:20)


Em Levítico 19:18, Deus nos instrui a não guardar rancor, mas a amar o nosso próximo como a nós mesmos. Jesus reforça esse ensinamento em Mateus 18:21-22, ao responder a Pedro que devemos perdoar "setenta vezes sete" vezes. Tiago 1:20 nos lembra que "a ira do homem não opera a justiça de Deus". Deus nunca quis que vivêssemos presos ao rancor, pois Ele sabe que isso nos impede de viver em plena comunhão com Ele e com os outros.


2. O Rancor Mostra o que Vive em Nosso Coração (Mateus 15:19; Marcos 6:19-20; Efésios 4:31; 1 Coríntios 13:5)


Jesus nos alerta em Mateus 15:19 que "do coração procedem os maus pensamentos, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias". O rancor é um reflexo do que está enraizado em nosso coração. Em Marcos 6:19-20, vemos como o rancor de Herodias contra João Batista levou a um desejo destrutivo. Efésios 4:31 nos exorta a "livrar-nos de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade". E em 1 Coríntios 13:5, aprendemos que o amor "não guarda rancor". O rancor revela a necessidade de uma transformação interior, que só Deus pode realizar.

aqui

3. Os Rancores Destroem a Unidade (Provérbios 16:28; 17:9b; Gálatas 5:14-15)


Provérbios 16:28 nos adverte que "o homem perverso espalha contendas, e o difamador separa os maiores amigos". O rancor é uma força divisora que destrói relacionamentos e a unidade na comunidade. Em Provérbios 17:9b, lemos que "aquele que repete a questão separa os maiores amigos". Gálatas 5:14-15 nos lembra que "toda a lei se cumpre numa só palavra, a saber: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Mas se vós mordeis e devorais uns aos outros, vede que não vos consumais também uns aos outros". O rancor impede a verdadeira comunhão e unidade que Deus deseja para Seu povo.


4. Os Ressentimentos Podem Ser Superados (Efésios 4:26-27; Colossenses 3:12-14)


Em Efésios 4:26-27, somos aconselhados a "irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo". Isso nos mostra que, embora possamos nos sentir magoados, não devemos permitir que o ressentimento tome conta de nosso coração. Colossenses 3:12-14 nos exorta a nos revestir "como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro. Assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição". Através da graça de Deus, podemos superar os ressentimentos e viver em amor e perdão.

Rancor, o Veneno Lento para a Alma

Leia também

  1. Para onde vai a injustiça e perversidade dos homens? Eclesiastes 3: 16-22
  2. Os guerreiros oram! Pregação sobre o salmo 144 Versiculo 1
  3. O Espírito Santo que nos convence João 16: 8-11

Conclusão:


O rancor é um veneno que lentamente destrói nossa alma e nossos relacionamentos. Deus nunca quis que guardássemos rancor; Ele deseja que vivamos em amor e perdão. O rancor revela o que está em nosso coração, destrói a unidade e impede que experimentemos a plena comunhão com Deus e com os outros. Mas a boa notícia é que, pela graça de Deus, podemos superar os ressentimentos. Vamos orar e pedir a Deus que nos ajude a perdoar e a amar, assim como Ele nos perdoou e nos ama. Que possamos viver em paz, unidos no amor de Cristo.

Pregação para Dia das Mães: 3 Coisas para Fazer pelos Filhos


As mães devem ter um compromisso de seguir a ordem de Deus para sua família. 

Cada membro tem um papel divinamente designado a cumprir. Nossa cultura não gosta do plano de Deus. Deus quer que tenhamos corações ternos e sejamos adoradores em vez de viver para nós mesmos. 

Essa é a base para um lar cristão e nesse contexto pelos três coisas as mães devem fazer pelos seus filhos (dentre outras).

3 Coisas que uma Mãe Cristã deve fazer pelos seus Filhos

1. Mães Cristãs devem Preparar os seus Filhos

Não há Nenhuma influência tão poderosa quanto a da mãe. 

 Mães da Bíblia que prepararam seus filhos :

  • 1. Ana , 1 Sam. 1: 23-28; 2:19 .
  • 2. Maria , Lc. 2:48, 51-52 .
  • 3. Eunice e Lois , 2 Tim. 1: 5; 3:15 ( Atos 16: 1-2 ).

Uma mãe prepara seus filhos para muitas coisas , incluindo ...

  • 1. Para toda a vida (lembra do primeiro dia de aula?).
  • 2. Por amor (ensinando ... mostrando).
  • 3. Pela fé (vivendo ... pelo exemplo ... ensinando).

------

-- Publicidade --

2. Mães Cristãsdevem Orar pelos seus filhos

Ensine-os a orar assim que puderem falar. Isso será corrigido no início de sua vida que existe um Deus, e que Ele deve ser buscado. Para pedir a Deus para salvar, quando forem esclarecidos sobre o evangelho, será muito mais fácil de fazer se eles foram ensinados a orar

A salvação e a vida eterna não passam para seus filhos através dos genes. Devemos orar e buscar sua alma por Cristo. Nossos filhos devem colocar sua fé em Cristo assim eles seram salvos. Jesus falou sobre "estes pequeninos que crêem em mim." (Mat. 18:6).

  • Ore com paixão Êxodo 32: 31-32
  • Comparativamente, nossas orações parecem brandas!
  • Ore com paixão
  • Ore em voz alta - fácil sonhar acordado em silêncio
  • Ore com seu corpo
  • Ore com concentração - Diário de Oração

Mudou o Senhor a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o Senhor deu-lhe o dobro de tudo o que antes possuíra. Jó 42:10 - “

Com toda oração e súplica, orando em todo o tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos.” Ef. 6:18 - “

3. Mães Cristãs devem amar os seus filhos

A Bíblia diz que as mulheres devem "... amar seus filhos" (Tito 2:4). Parece difícil acreditar que as mulheres precisam ser ensinadas amar seusfilhos.

Mas, se a Palavra de Deus diz que é assim é porque muitas vezes as crianças são indesejadas por causa egoístas e individuais. 

A mãe pode ter que pedir ao Senhor que a ajude a amar todos os seus filhos, e buscar eles para o reino de Deus. Mãe deve estar sempre lá para amar e os segurar em seus braços.


Pregação para Dia das Mães: 3 Coisas para Fazer pelos Filhos




Veja também:

Conclusão

Decida Ter um Lar Divino. Vou orar mais por meus filhos (netos) que Deus me deu? Qual treinamento eu quero realizar este ano? Como e quando devo realizar esse esforço?

O que Você Se Torna Quando Aceita Jesus?

 A Nova Identidade em Cristo: Quem Você Se Torna Quando Aceita Jesus


A incrível transformação que ocorre quando aceitamos Jesus como nosso Senhor e Salvador. Ao fazer essa decisão de fé, não apenas recebemos o perdão dos nossos pecados, mas também nos tornamos parte de uma nova identidade em Cristo. Vamos explorar juntos as várias formas pelas quais nos tornamos novas criaturas em Jesus.

Publicidade

1. Membro do Corpo (1 Coríntios 12:13)


Ao aceitarmos Jesus, somos unidos ao Seu corpo, a Igreja. Não estamos mais isolados, mas agora fazemos parte de uma comunidade de crentes que compartilham da mesma fé e do mesmo propósito em Cristo.


2. Cidadão do Reino (João 3:3, 5; Mateus 18:3)


Em Cristo, tornamo-nos cidadãos do Reino de Deus. Não somos mais estrangeiros neste mundo, mas agora pertencemos a um reino celestial, onde Jesus é Rei e Senhor.


3. Um Filho na Família de Deus (João 3:3, 5; Gálatas 3:26-27)


Ao aceitarmos Jesus, somos adotados na família de Deus como Seus filhos. Temos o privilégio de chamar a Deus de Pai e desfrutar do relacionamento íntimo e amoroso que Ele deseja ter conosco.


4. Uma Ovelha no Aprisco (Atos 20:28; João 10:1ss)


Jesus é o nosso Bom Pastor, e nós somos Suas ovelhas. Ele nos guia, protege e cuida de nós, garantindo que nunca estejamos perdidos ou desamparados.

Publicidade

5. Soldado do Exército do Senhor (2 Timóteo 2:3-4; Efésios 6:10-20)


Como cristãos, somos convocados para lutar a boa batalha da fé. Vestimos a armadura de Deus e nos levantamos como soldados no exército do Senhor, combatendo o mal e proclamando o Seu Reino.


6. Um Trabalhador na Vinha (Mateus 20:1-16)


Jesus nos chama para trabalhar em Sua vinha, compartilhando o Evangelho e fazendo discípulos de todas as nações. Cada um de nós tem um papel a desempenhar na obra do Senhor.


7. Um Ramo na Videira (João 15:1-8)


Em Cristo, somos enxertados na videira verdadeira e recebemos vida abundante. Permanecendo Nele, produzimos frutos que glorificam a Deus e demonstram a nossa verdadeira identidade como Seus discípulos.


8. Um Sacerdote no Templo (1 Pedro 2:5-9)


Como crentes, somos chamados a ser um sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais agradáveis a Deus e intercedendo pelos outros diante do trono da graça.


9. Uma Pedra na Construção (1 Pedro 2:5; 1 Coríntios 3:9)


Somos pedras vivas na casa espiritual de Deus, contribuindo para a edificação do Seu Reino e testemunhando o Seu poder transformador em nossas vidas.


10. Membro da Noiva de Cristo (Romanos 7:4; Efésios 5:25-33)


Em Cristo, somos parte da noiva celestial de Cristo, a Igreja. Estamos destinados a uma união eterna com Ele, desfrutando da plenitude do Seu amor e comunhão para sempre.

O que Você Se Torna Quando Aceita Jesus?
Leia também
  1. Por Que Muitos Não Serão Salvos?
  2. 3 Motivos pelos quais Jesus veio à Terra
  3. Por que você não deve adiar aceitar Jesus?


Que possamos valorizar e viver plenamente essa nova identidade que temos em Cristo. Que nossas vidas sejam testemunhas vivas do Seu amor e poder transformador, à medida que seguimos fielmente o Seu chamado.


Que Deus os abençoe ricamente,

 

Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

Um Site para o Líder, Pregador, EBD, Seminário, Estudo Bíblico, Sermão, Palavra Introdutória, Saudação, Mensagem e Assuntos Bíblicos para pregar a Palavra de Deus. Versões utilizadas Almeida: ACF, ARA ou ARC (SBB) e Bíblia Livre (BLIVRE)