Publicidade

A Festa dos Tabernáculos


 O que Significa a Festa dos Tabernáculos na Bíblia

A terceira e última festa da peregrinação do Senhor é a Festa dos Tabernáculos. Ocorre cinco dias após o Dia da Expiação, no dia quinze de Tishri (outubro). Esta festa também é chamada de Festa da Colheita (Êxodo 23:16; 34:22), a Festa do Senhor (Levítico 23:39; Juízes 21: 9), a Festa das Barracas ou simplesmente "a festa" (Levítico 23:36; Deuteronômio 16:13; I Reis 8: 2; II Crônicas 5: 3, 7: 8; Neemias 8:14; Isaías 30:29; Ezequiel 45:23, 25) porque era muito conhecido.

Após o retorno do Exílio, Esdras leu a lei e liderou os israelitas em atos de penitência durante a Festa dos Tabernáculos (Neemias 8: 13-18). A dedicação do 'Templo de Salomão também ocorreu (I Reis 8: 2) durante esta festa. Mais tarde, Josefo se referiu à Festa dos Tabernáculos como a mais sagrada e a maior das festas hebraicas.

No primeiro dia Festa dos Tabernáculos, cada participante teve que coletar ramos de murta, salgueiro e palmeira na área de Jerusalém para a construção de seu estande (Neemias 8: 13-18). Essas "cabanas" ou "cabanas" eram construídas com juncos como lembretes alegres da habitação temporária erguida por seus antepassados ​​durante as andanças do Êxodo (Levítico 23: 40-41; Deuteronômio 16:14). A "barraca" nas Escrituras é um símbolo de proteção, preservação e abrigo do calor e da tempestade (Salmos 27: 5; 31:20; Isaías 4: 6). A comunidade alegre incluía família, servos, órfãos, viúvas, levitas e estrangeiros (Deuteronômio 16: 13-15).

Além da construção das barracas, outras festividades incluíam a colheita do trabalho do campo (Êxodo 23:16), a colheita da eira e do lagar (Deuteronômio 16:13) e a colheita do fruto da terra ( Levítico 23:39), Amostras da safra de outono foram penduradas no estande de cada família para reconhecer a fidelidade de Deus em prover para Seu povo.

No oitavo e último dia da Festa dos Tabernáculos, o sumo sacerdote de Israel, em uma grande procissão composta de sacerdotes e dezenas de milhares de fiéis, desceu do Monte do Templo para fazer uma breve pausa no Tanque de Siloé. Um jarro foi enchido com água e a procissão continuou por uma rota diferente de volta ao Monte do Templo. Aqui, em meio a uma grande cerimônia, o sumo sacerdote derramou a água da jarra sobre o altar.

A Festa dos Tabernáculos
by Pixabay



Como em Israel as chuvas normalmente param em março, não chove há quase sete meses! Se Deus não fornecer as chuvas "temporãs" em outubro e novembro, não haverá safra de primavera e a fome chegará. Essa cerimônia, então, tinha o objetivo de invocar a bênção de Deus sobre a nação, fornecendo água vital.

É em conexão com a Festa dos Tabernáculos e este oitavo dia que o evangelho de João registra um evento fascinante. João escreveu: “No último dia (oitavo dia), o grande dia da festa, Jesus se levantou e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como o as escrituras dizem que rios de água viva correrão do seu coração ” (João 7: 37-38). O Filho de Deus estava dizendo da maneira mais clara possível que somente Ele era a fonte de vida e bênção; que Ele poderia atender a todas as necessidades do coração humano.
 
Outro ritual incluía o acendimento de enormes Menorá no Pátio das Mulheres. Este é possivelmente o pano de fundo para a declaração de Jesus: "Eu sou a luz do mundo." João 8:12).

A água e a "coluna de luz" fornecidas durante a peregrinação no deserto (quando as pessoas moravam em tabernáculos) eram temporárias e em contraste com a água e a luz contínuas reivindicadas por Jesus durante esta festa que comemorava aquele período de peregrinação


Versões Bíblicas consultadas ou citadas: Almeida Revista e Atuzalizada ARA-SBB, Almeida Revista e Corrigida ARC-SBB, Bíblia Livre (BLIVRE), Tradução livre do Inglês e outras citadas no texto.



👉 Cursos Indicados:




Compartilhe nas Redes Sociais!
CompartilheCompartilhe Compartilhe

Autor
Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Boas Novas - FATEP.


Publicidade
0 comentários:
 

Pesquisar
Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade | Espanhol

Hoje no Brasil há muitas Igrejas Evangélicas como a Igreja Batista, Assembléia de Deus, Presbiteriana, Adventista do Sétimo Dia, Maranata e outras.

1 e 2 Reis 1 e 2 Crônicas 1 e 2 Pedro 1 e 2 Samuel 2 Timóteo Atos Daniel Eclesiastes Efésios Esdras Êxodo Filipenses Gênesis Hebreus Isaías Jeremias Jó João Jonas Josué Lucas Malaquias Mateus Números Provérbios Salmos Sofonias Zacarias

voltar