Publicidade

Ano Novo: Por que você precisa Renovar o Pacto?

Ano Novo: Por que você precisa Renovar o Pacto?

Vamos além do básico de nosso relacionamento de aliança com nosso Senhor Jesus Cristo para um relacionamento alegre de amor com Ele. Oséias 2:14-19. Precisamos renovar o pacto porque é um novo ano e precisamos de uma nova visão e uma nova compreensão.

  • Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração. E lhe darei as suas vinhas dali, e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias de sua mocidade, e como no dia em que subiu da terra do Egito. E naquele dia, diz o SENHOR, tu me chamarás: Meu marido; e não mais me chamarás: Meu senhor. E da sua boca tirarei os nomes dos Baalins, e não mais se lembrará desses nomes. E naquele dia farei por eles aliança com as feras do campo, e com as aves do céu, e com os répteis da terra; e da terra quebrarei o arco, e a espada, e a guerra, e os farei deitar em segurança. E desposar-te-ei comigo para sempre; desposar-te-ei comigo em justiça, e em juízo, e em benignidade, e em misericórdias. Oséias 2:14-19


Em momentos como estes, é bom nos lembrarmos de quem realmente somos. 

Publicidade

Depois de libertar os filhos de Israel do Egito, o Senhor enviou uma importante mensagem a eles por meio de Moisés. Ele disse:

  • Vós tendes visto o que fiz aos egípcios, como vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim; gora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha. E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel. Êxodo 19:4-6


Por tudo o que Israel havia passado e por todos os desafios que enfrentavam atualmente em seu caminho para Canaã, Deus queria lembrá-los de como Ele se sentia a respeito deles e qual era seu verdadeiro status aos Seus olhos. Em meio a suas perseguições, testes e provações, eles foram, ao mesmo tempo, abençoados e altamente favorecidos por Deus.

As pessoas costumam fazer a pergunta: “O copo está meio cheio ou meio vazio?” e a resposta que damos pretende mostrar se somos otimistas ou pessimistas por natureza e se nossa visão do mundo é positiva ou negativa. Claro, o mesmo se aplica à nossa visão de nossa igreja.

O que é que vemos?

Não há dúvida de que muitos de nós enfrentamos desafios extremos no ano passado. Muitos de nossos irmãos e irmãs enfrentaram doenças e mortes em suas famílias. Os colapsos conjugais e o divórcio iminente voltaram a mostrar sua cara feia e vários de nossos filhos se voltaram contra seus pais e famílias. Alguns de nossos irmãos agora enfrentam um futuro incerto devido à perda de empregos e dificuldades econômicas.

Ao mesmo tempo, Deus tem realizado notáveis ​​milagres de salvação e cura física entre nós. Houve também um testemunho maravilhoso de libertação de uma situação legal muito séria. Mais pessoas do que nunca se envolveram no trabalho e na missão nas igrejas com Compromisso Total.

Somos abençoados e altamente favorecidos!

No entanto, para alguns, existem desafios fenomenais pela frente; situações que fomos obrigados a levar conosco para o novo ano.

Como igreja, vimos pessoas que amamos se afastarem do Senhor. Os cuidados da vida, o amor ao mundo, a fraqueza diante da tentação e a busca pelo dinheiro têm desviado muitos. O desejo de ter um cônjuge (salvo ou não), o desejo de popularidade na escola, no trabalho ou na vizinhança descarrilou outros. Alguns simplesmente sentiram que é muito difícil viver para Cristo, ou que a igreja exige muito deles. Sem dúvida, existem muitos outros motivos e desculpas que as pessoas usam para justificar suas decisões, mas, no final, o resultado é o mesmo: muitos perderam a fé em Cristo e se afastaram. Oramos pela misericórdia de Deus em suas vidas.

É sempre necessário para todos nós como membros desta assembléia monitorar nossos pensamentos, palavras e ações para ver que efeito eles têm sobre aqueles com quem interagimos. Quer sejam nossos irmãos ou irmãs em Cristo ou convidados que venham visitar nossa igreja, devemos permitir que a beleza de Jesus seja vista em nós. Não trilhamos este caminho cristão sozinhos e é nosso dever sagrado ser uma luz para outra pessoa, dar uma mão, dar um ouvido e mostrar nosso caráter cristão por meio de nosso serviço aos outros. Devemos ser trampolins para ajudar os outros a alcançar seu destino dado por Deus, nunca tropeçando em seu caminho.

Renovando o Pacto

A aliança de Deus conosco é muito importante para Ele, e nosso reconhecimento e resposta de fé a ela também é muito importante para Ele . Para nós, Sua aliança é tanto doadora quanto salvadora de vida.

Há uma lição muito importante que aprendemos com nossa observação do trato de Deus com Israel. Em Gênesis 17, Deus deu a Abrão o novo nome de Abraão (v.5: 'pai de muitos') e deu a ele um sinal da aliança que havia estabelecido entre eles: a circuncisão (v.10-14). Ele disse:


  • Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o homem entre vós será circuncidado. E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós. O filho de oito dias, pois, será circuncidado, todo o homem nas vossas gerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua descendência. Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado por teu dinheiro; e estará a minha aliança na vossa carne por aliança perpétua. E o homem incircunciso, cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada do seu povo; quebrou a minha aliança. Gênesis 17:10-14



Quando lemos essa aliança e sua instituição, vemos que Deus veio a Abraão em uma visão e pessoalmente iniciou a aliança em Gênesis 15. Então, no capítulo 17, foi a vez de Abraão mostrar sua fé em o Deus da aliança circuncidando todos os homens de sua casa.

Tudo isso foi feito estritamente na fé. Por mais que tenha tentado, Abraão não tinha absolutamente nenhum recurso próprio para cumprir as promessas da aliança que Deus lhe havia feito. Sua parte foi muito simples, mas extremamente importante da perspectiva de Deus. Ele deixou bem claro que quem optasse por ignorar a circuncisão estaria fora da aliança, fora das promessas de Deus e, além disso, sujeito à pena de morte.

Depois que Moisés passou 40 anos no Egito e 40 anos em Midiã, Deus o enviou de volta ao Egito para libertar os israelitas. Enquanto ele viajava com sua família, eles se hospedaram em uma pousada à beira da estrada uma noite. Então, como lemos em Ex. 4:24-25, o próprio Deus entrou na sala para matar Moisés. Esta foi uma reviravolta muito estranha! Não era este o homem que Deus havia acabado de designar para libertar os israelitas? Mas sua esposa Zípora sabia exatamente o que fazer para salvar a vida de seu marido. Ela rapidamente pegou uma faca de pederneira e circuncidou o filho deles.


Obviamente, Moisés havia falado a ela no passado sobre a aliança de Deus com Seu povo e o sinal da aliança que era exigido deles. No entanto, ele havia sido desobediente a Deus por não circuncidar seu filho. E como lemos anteriormente, aqueles que não fizessem parte da aliança seriam mortos. No entanto, Deus não procurou tirar a vida da criança inocente que não tinha controle sobre sua circuncisão. Ele veio para Moisés, o responsável pelo pecado.

Nosso Senhor definitivamente quer que sejamos cumpridores da aliança, mas Ele quer que deixemos de simplesmente estar em aliança com Ele para estarmos apaixonados por Ele! 

Em vez de simplesmente sermos “cristãos da aliança”, Ele quer que nos relacionemos com Ele da mesma forma que os cônjuges se relacionam em um casamento saudável. Carne de carne e osso de osso. Um em espírito, um em propósito, um na missão, um na fé, um na esperança, um no amor.

Ano Novo: Por que você precisa Renovar o Pacto?

Veja também
A grande maioria daqueles que frequentam fielmente a igreja e a consideram seu lar espiritual já são cristãos de aliança. 

Alguns estão se empenhando e se esforçando para construir, estabelecer e aprimorar seu relacionamento de amor com Jesus. Outros são fiéis e confiáveis, mas frustrados e entediados com sua vida cristã. Outros ainda estão mais preocupados em manter as amizades e relacionamentos que construíram com companheiros santos em nossa igreja.

Nossa visão e esperança para cada filho de Deus é que este seja um ano em que iremos além do pacto para o amor. De passar pelos movimentos da vida cristã para um lugar de total alegria e realização em servir a Cristo. Como vamos atingir esse objetivo?

Existe outro grupo que é muito fiel em frequentar a casa de Deus, muito solidário com as metas e objetivos de nossa igreja, muito respeitoso com Deus e Sua palavra, mas ainda fora do pacto. Acredito que a maioria já se arrependeu. Ou seja, abandonando todos os outros falsos deuses, você passou a acreditar que Jesus Cristo é o Senhor, Mestre e Salvador e pediu a Ele que perdoasse seus pecados. Você realmente deseja viver para Deus.

Se isso descreve você, mas você ainda não entrou no Pacto de Salvação por meio do batismo em nome de Jesus Cristo, é imperativo que o faça. 

Não temos recursos para nos salvar fora de Jesus Cristo. Devemos aceitar Sua Aliança de Salvação pela fé e exibir nossa fé por meio do sinal da aliança no NT: o batismo em Seu nome.   hebr. 10:11-22 

Então, juntos, progrediremos além da aliança em um relacionamento de amor maravilhoso com nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.





👉 5 Livros sugeridos para leitura. Clique e Adquira!


Compartilhe nas Redes Sociais!
CompartilheCompartilhe Compartilhe


Autor: Ronaldo G. Silva. Professor de Homilética e Teologia do Antigo Testamento. Pós-Graduado em Educação pela UFF.
0 comments:
 

Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

Um Site para o Líder, Pregador, EBD, Seminário, Estudo Bíblico, Sermão, Palavra Introdutória, Saudação, Mensagem e Assuntos Bíblicos para pregar a Palavra de Deus. Versões utilizadas Almeida: ACF, ARA ou ARC (SBB) e Bíblia Livre (BLIVRE)