17/09/2017

Belém, Egito e Nazaré a Jornada de Jesus em Mateus 2:13-23

Publicidade
Segundo o evangelho de Mateus a cidade onde jesus nasceu foi Belém da Judéia. Naqueles dias surgiram uns Magos do oriente, em Jerusalém que procuravam encontrar o Rei dos Judeus. O Rei Herodes envia os Magos a Belém e determina que retornem informando o local exato do nascimento de Jesus Cristo para que ele, supostamente, O adorasse. Aqui começa historia de Jesus Cristo na terra .

Ao encontrar Jesus, os Magos são advertidos, por meio de um sonho, a não retornarem a Herodes e seguem viagem por outro caminho. A partir deste ponto como foi a vida de Jesus Cristo?

Belém, Egito e Nazaré a Jornada de Jesus em Mateus 2:13-23

A fuga para o Egito


A comunicação divina através do sonho alertou os Magos, mas também foi o meio pelo qual Deus falou com José. Tendo os visitantes partido, segundo o relato de Mateus apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho. O mensageiro, então diz a José: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar. (Mateus 2:13)

Nesta incrível história de Mateus 2, Mateus nos oferece pistas sobre como Deus fala com os seres humanos. Traz não apenas adoração ao menino Jesus, o minúsculo Messias, mas também orienta claramente os passos daqueles sábio o suficiente para ouvir e justo o suficiente para obedecer. Ao fazê-lo, a vida do recém-nascido Jesus é salva da certeza destruição por um velho rei faminto de poder.

José sempre fora obediente e temente ao Senhor. Assim foi na concepção de Maria. Assim foi no nascimento de Jesus. Ao ser divinamente avisado tomou de noite o menino e sua mãe e partiu para o Egito. A fuga para o Egito é para retirar do alcance de Herodes o menino Jesus a fim de que seja cumprida a profecia. De acordo com o evangelista a família ficou no Egito até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor, por intermédio do profeta (Mateus 2:15):

Do Egito chamei o meu Filho.

Belém, Egito e Nazaré a Jornada de Jesus em Mateus 2:13-23

A matança dos inocentes


A partida dos Magos por outro caminho evitando-se passar por Jerusalém e a fuga de José para o Egito configuram uma derrota para Herodes. Iludido pelos magos, enfureceu-se e cometeu uma das maiores tragédias da história mandou matar todos os meninos de Belém e de todos os seus arredores, de dois anos para baixo, conforme o tempo do qual com precisão se informara dos magos. (Mateus 2:16). A atitude de Herodes encontra eco na profecia de Jeremias:

Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto, [choro] e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável porque não mais existem. (Mateus 2:18)

A volta do Egito


Com a morte de Herodes, pela terceira neste capítulo de Mateus Deus se comunica por intermédio do sonho. Agora um anjo do Senhor aparece a José em sonho quando ainda estava no Egito, ordenando-lhe para tomar o menino e sua mãe e seguir para a terra de Israel; porque já morreram os que atentavam contra a vida do menino. (Mateus 2:20)

Novamente, obediente José retorna com o menino e sua mãe para a terra de Israel, como ordenou o Senhor. Mas, algo chamava atenção Arquelau reinava na Judeia em lugar de seu pai Herodes, tal fato gerou apreensão e medo em José e, novamente, foi por divina advertência prevenido em sonho, retirou-se para as regiões da Galileia.
Assim, José habitou, com sua família, numa cidade chamada Nazaré cumprindo-se então o que fora dito por intermédio dos profetas:


Ele será chamado Nazareno.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre | Termos De Uso | Política De Cookies | Política De Privacidade
Top