Publicidade

Reflexão: Linhas na areia João 7: 37-8: 11

Linhas na areia João 7: 37-8: 11

Os escribas e fariseus apresentaram a Jesus uma mulher apanhada em adultério alegando que na lei de Moisés que as tais sejam apedrejadas.

Tu, pois, que dizes? Perguntaram

Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar.

Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.

E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes:

"Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela."

E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.

Quando ouviram isto saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio. João 8:3-9

Nas Linhas da Areia

Jesus poderia ter escrito algo muito específico enquanto escreve na areia

Graphein = para descrever, para escrever

(1) Talvez Jesus tenha escrito alguns dos dez mandamentos

(2) Talvez Jesus comece a escrever nomes

(3) Talvez Jesus tenha escrito alguns dos pecados específicos de cada um

(4) Pode ser o nome daqueles que eram verdadeiramente culpados

(5) Certo é que há o suficiente aqui para dizer que o que Jesus escreveu confrontou os acusadores com seu próprio pecado

Não sabemos o que Jesus escreveu, mas sabemos o que ele disse.

“Mulher, onde estão esses seus acusadores? Ninguém te condenou?

Ela disse: “Ninguém, Senhor”.

E Jesus lhe disse: “Nem eu te condeno; vá e não peques mais. ”

Esse versículo nos mostra a misericórdia e a compaixão de Jesus, bem como Sua compreensão profunda da condição humana. Ele não ignora o pecado, mas também não condena a mulher à morte imediata. Ele desafia a hipocrisia daqueles que a acusavam, fazendo-os refletir sobre suas próprias falhas e pecados.

Essa passagem nos ensina importantes lições sobre o perdão, a graça e a compaixão de Deus. Jesus reconhece que todos somos pecadores e que ninguém está isento de falhas. Ele nos convida a examinar nossos próprios corações antes de apontar o dedo para os outros.

Além disso, o episódio revela o poder transformador do encontro com Jesus. Ao se deparar com Sua resposta amorosa e sábia, a mulher é confrontada com a verdade sobre si mesma e recebe uma nova chance. Jesus a liberta da condenação, ao mesmo tempo em que a adverte: "Vai e não peques mais."

Sermão: Linhas na areia João 7: 37-8: 11

Veja também

  1. Reflexão Bíblica Como Jesus quer que sejamos?
  2. Reflexão Bíblica Sobre Paciência. Você exerce a paciência?
  3. Reflexão Bíblica de Encorajamento e Ânimo (Frases curtas)

João 8:8 é uma lembrança para todos nós sobre a importância da humildade, da compaixão e do perdão. Ele nos convida a refletir sobre nossas próprias vidas e a reconhecer que todos nós somos dependentes da graça de Deus. É um convite para buscarmos a transformação interior e para vivermos em conformidade com os princípios de amor, perdão e misericórdia que Jesus nos ensinou.




👉 5 Livros sugeridos para leitura. Clique e Adquira!


Compartilhe nas Redes Sociais!
CompartilheCompartilhe Compartilhe


Autor: Ronaldo G. Silva é Bacharel em Teologia e Professor de Homilética sendo Pós-Graduado em Educação pela UFF. Entusiasta do trabalho de evangelização e divulgação da Palavra de Deus.
 

Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

Um Site para o Líder, Pregador, EBD, Seminário, Estudo Bíblico, Sermão, Palavra Introdutória, Saudação, Mensagem e Assuntos Bíblicos para pregar a Palavra de Deus. Versões utilizadas Almeida: ACF, ARA ou ARC (SBB) e Bíblia Livre (BLIVRE)