Publicidade

Estudo Bíblico sobre Salmo 46: Refúgio e Fortaleza


Tema: Refúgio e Fortaleza

Texto Bíblico: Salmo 46

  • Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Salmos 46:1

Desenvolvimento: Deus é a defesa de seus santos (Salmo 46:1-3)46:1–3. 

Introdução: 

O salmista engrandeceu a Deus como a defesa segura dos santos em todos os momentos. Ele explicou que Deus  torna Sião segura de todos os seus inimigos. Assim, o salmo é incorporado nos Cânticos de Sião, por causa da centralidade de Jerusalém em sua mensagem.

O Salmo 46 é dividido em três estrofes, cada uma terminando com a misteriosa palavra hebraica “Selá”. 

“Selah” provavelmente era originalmente uma notação musical indicando uma pausa na música para contemplação o que acabou de ser cantado. Você pode traduzir “Pare e pense nisso! "Medite nisso"

1. Deus, nosso Refúgio e Força, está conosco!!!

Deus é nosso refúgio... 

  • Durante convulsões catastróficas na criação (vs 1-3)
  • Durante a oposição impressionante e esmagadora (vs 4-7) 
  • …Venha! Eis o nosso vitorioso Senhor dos Exércitos (vs 8-11) 

O que é Ele? 3 coisas são notadas:

1. refúgio - proteção, um local de abrigo e segurança

2. força - poder, uma avenida de força e meios

3. uma ajuda muito presente (uma ajuda abundantemente disponível) – um companheiro constante e consolador “muito” quando eu preciso Dele.

O salmista declarou que Deus é o Refúgio ( maḥseh , “abrigo do perigo”) e Força dos crentes.  Deus é nosso refúgio - O salmista declara que Deus é nosso refúgio.

A palavra “refúgio” denota um lugar seguro.

1. Em referência a Deus, significa que estamos seguros com Ele.

2. Podemos colocar nossa confiança em Deus. Ele nunca nos falhará.

A palavra “refúgio” no hebraico significa literalmente “uma torre alta, um retiro além do alcance do nosso inimigo.” O reformador protestante Martinho Lutero teve essa salmo como inspiração, Salmo 46, quando escreveu as palavras do hino: “Uma fortaleza é o nosso Deus" Castelo Forte.

Três cenários

  • Natureza em convulsões/desastres (1-3)
  • País sob ataque (4-7)
  • Campo de batalha após a guerra (8-11)

Três respostas

  • Resposta 1: Não vamos temer (2)
  • Resposta 2: Não seremos movidos (5)
  • Resposta 3: Fique quieto (10)

Justificativa

  • Não temeremos porque Deus é nosso refúgio e fortaleza (1)
  • Não seremos comovidos porque Deus está no meio de nós (5a)
  • Aquietai-vos porque o Senhor dos Exércitos está conosco (11a)

------

-- Publicidade --

2. Deus está presente em Sião (46:4–7) 

A Cidade de Deus (Jerusalém) sitiada pelos assírios e Senacaribe

  • Isaías 36-38
  • 2 Reis 18-19
  • 2 Crônicas 32

Há uma mudança dramática no tom e na atmosfera começando com o vs. 4. De terremotos e águas furiosas, de repente somos levados à presença de um rio maravilhoso e uma cidade santa. 

Seria uma referência ao fluxo de Siloé. Siloam flui de uma nascente de sifão através do túnel de água construído por Ezequias no tanque de Siloé. Este é o único abastecimento de água natural dentro da cidade de Jerusalém. Cf. Isaías 8:6

O salmista observou que a paz de Jerusalém - a cidade de Deus com o lugar santo onde Deus habitou (isto é, fez Sua presença conhecida)—foi assegurado por Deus . A presença do Senhor foi como um rio pacífico que flui (em contraste com torrentes perigosas, v. 3). ( Isa. 8:6; 33:21, onde o Senhor é comparado a um rio que circunda Sua cidade.) 

Esses versículos encontram paralelo no Apocalipse de João quando ele descreve o “Rio da Vida” no Novo Jerusalém do céu em Apocalipse 22:1-5. O majestoso poder de Deus é exibido em um rio de vida, alegria, santidade e soberania que flui da cidade de Deus.

Sem Sua presença protetora, Jerusalém caiu nas mãos dos babilônios.

O salmista então descreveu o grande poder de Deus: por Sua poderosa palavra, Deus derrete as nações que rugem contra Ele (cf. 2:5). Embora reinos caíssem , Jerusalém estava segura. Assim , o  Todo- Poderoso é como uma fortaleza ( miśgoḇ , “um lugar alto e seguro”, trad. “fortaleza” em 46:11; 48:3;59:9, 16–17; 62:2, 6; 94:22, e “fortaleza” em 9:9; 18:2; 144:2) ao Seu povo (cf. 46:11). Eles encontram segurança quando confiam nEle.



Estudo Bíblico sobre Salmo 46:  Refúgio e Fortaleza


Veja também:


3. Deus será exaltado na terra (46:8–11)

46:8-11. O salmista exortou os santos a observar os poderosos feitos salvadores de Deus. 

Essas ações retratam como Deus traz paz ao Seu povo, destruindo armas em toda a terra. 

O próprio Deus pede que as pessoas confiem nEle e saibam que Ele é Deus , pois Ele será exaltado em todo a terra . 

Os versículos 8–10, sem dúvida, encorajaram muito o povo de Jerusalém, como o versículo final (v. 11) reitera (cf. v. 7). Também aos santos de todos os tempos, o apelo a uma confiança silenciosa no poder salvador de Deus, em antecipação da paz universal, tem sido uma fonte de conforto e força. 


Conclusão

Uma fortaleza mais alta: a "fortaleza" (vv. 7,11) é um lugar inabalável alto que não pode ser tocado. Todas as fortalezas deste mundo são tocáveis, exceto Deus

Em outras palavras, encontramos segurança e coragem confiando nEle, que está sempre presente para ajudá -los  em seus problemas. 

Assim, os santos não precisam temer , mesmo que muitos perigos venham contra eles. A linguagem é hiperbólica, para descrever quão grandes podem ser os perigos que podem vir. 

Não importa o que aconteça, aqueles que estão confiando nEle estão seguros.


Referências

http://www.centralwestendchurch.com/s/Psalm-46-Discussion-Questions.pdf
 https://biblestudydownloads.org 




👉 5 Livros sugeridos para leitura. Clique e Adquira!


Compartilhe nas Redes Sociais!
CompartilheCompartilhe Compartilhe


Autor: Ronaldo G. Silva é Bacharel em Teologia e Professor de Homilética sendo Pós-Graduado em Educação pela UFF. Entusiasta do trabalho de evangelização e divulgação da Palavra de Deus.
 

Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

Um Site para o Líder, Pregador, EBD, Seminário, Estudo Bíblico, Sermão, Palavra Introdutória, Saudação, Mensagem e Assuntos Bíblicos para pregar a Palavra de Deus. Versões utilizadas Almeida: ACF, ARA ou ARC (SBB) e Bíblia Livre (BLIVRE)