Publicidade

É correto fazer Juramentos ao Senhor? Mateus 5:33-37

É correto fazer Juramentos ao Senhor? Mateus 5:33-37

  • Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus; Mateus 5:34

Falar a verdade é melhor do que fazer juramentos. Substitua as promessas por falar a verdade. Adoramos o Deus da verdade Tiago 5:12

Quebramos promessas com a mesma facilidade com que fazemos promessas.

  • Os políticos fazem promessas que nunca pretendem cumprir.
  • Casais casados ​​muitas vezes mentem um para o outro.
  • Os empresários concordam com o que não podem entregar.
Você é uma pessoa de palavra?
Seus amigos confiam no que você diz?
Sua esposa ou marido acredita em você - sempre?
Você se esforça para ter certeza de fazer o que diz ?
Você é pontual?
Você é confiável? Quando você promete, você cumpre?
Publicidade

Como você deve tratar seus juramentos?
Jesus tem uma maneira de chegar ao cerne de uma questão nas áreas mais importantes de nossas vidas - como nossos pensamentos e nosso relacionamento mais próximo no casamento.
Um dos aspectos mais importantes de nossas vidas é o que dizemos.
Hoje veremos duas maneiras de tratar nossos votos. Mateus 5:33-37 nos ajuda a ter duas maneiras de lidar com nossas palavras.

1. Se fizerdes juramentos: Cumpra seus votos (5:33).

  • Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Mateus 5:37

Não quebre suas promessas.
Os ouvintes de Jesus conheciam Deuteronômio 23:21 (5:33a).

  • Quando fizeres algum voto ao Senhor teu Deus, não tardarás em cumpri-lo; porque o Senhor teu Deus certamente o requererá de ti, e em ti haverá pecado.  Deuteronômio 23:21

Outras passagens regulamentavam a realização de votos, pois os votos eram muito importantes para eles.
Deus nos ordena a manter nossas promessas (5:33b).
Muitas vezes fazemos juramentos ou votos na vida:

  • a) O batismo é um voto de seguir o Senhor por toda a vida.
  • b) A dedicação de bebês nos compromete a criar nossos filhos para Cristo.
  • c) A membresia da igreja é um convênio de se submeter à igreja.
  • d) O casamento é uma promessa incondicional até a morte.
  • e)Compromissos de amizade nos fortalecem.
Devemos manter nossas promessas.
Muitas vezes os batizados ou consagrados logo deixam a igreja!
Muitas vezes, os não-membros comprometem-se mais do que os membros.
Muitos não cumpriram seus votos matrimoniais (Glenn: “Estou me divorciando e, como meu pastor, a culpa é sua!”).
Portanto, mantenha suas promessas - não as quebre. Mas de que outra forma você deveria tratar seus votos?

2. Evite fazer juramentos desnecessários (5:34-37).

Fale de forma tão simples que você não precise fazer juramentos.

Não faça votos enganosos (5:34-36).
Os líderes judeus da época de Jesus adoravam promessas enganosas.

No Oriente Médio, as palavras carregavam mais poder do que na maioria de nossas culturas. “Uma promessa é uma promessa”, eles diriam, então não tiveram nenhum problema em fazê-las e cumpri-las.
Um problema surgiu, porém, quando eles fizeram muitos votos. O que comunica se uma pessoa está sempre fazendo promessas? Talvez mostre que, sem voto ou promessa, você não pode confiar naquela pessoa!
Tal era o estado no primeiro século de Israel. Devido à influência dos fariseus, as pessoas juravam por quase tudo para defender seu ponto de vista.

Jesus realmente quis dizer que não devemos fazer nenhum voto (34)? Se sim, como alguém poderia se casar?

  • a) A ideia não é se alguém faz um voto matrimonial. Deus ordenou que isso fosse feito e guardado em 1 Coríntios 7.
  • b) A ideia é que, se você não é confiável, as pessoas não podem confiar em você sem um voto. Seja alguém digno de confiança, mesmo sem um juramento para apoiar sua promessa.
Por que Jesus mencionou votos feitos pelo céu, terra, Jerusalém e a cabeça (34b-36)? As pessoas faziam isso naquela época?
a) Bem, os líderes então sabiam que você não deveria jurar pelo nome de Deus. 
b) “Os fariseus usavam todos os tipos de artimanhas para contornar a verdade, e juramentos estavam entre eles. Eles evitariam usar o santo nome de Deus, mas chegariam perto usando a cidade de Jerusalém, o céu, a terra ou alguma parte do corpo”
4.Prometemos agora “com os dedos cruzados” também.

Apenas fale a verdade (5:37a). Tg 5:12

3. Jesus corrigiu esse problema de votos excessivos exortando-nos a ser confiáveis ​​no que dizemos sem fazer promessas. Não basta dizer sim ou não ?
Caso contrário, você seguirá o mal (5:37b).

Satanás é chamado de “pai da mentira” porque conta tantas mentiras. Se você não pode confiar no que digo, significa que estou seguindo o padrão de Satanás, em vez de imitar Jesus, que sempre disse a verdade. Imitar o diabo é imitar o mal.

É correto fazer Juramentos ao Senhor? Mateus 5:33-37

Veja também

  1. Deus recompensa o crente pelos sacrifícios que ele faz?
  2. Duas Portas; dois caminhos Mateus 7:13–14
  3. Formas de se Santificar perante o Senhor I Tessalonissences 1:4

Conclusão

Falar a verdade é melhor do que fazer votos.
Cumpra suas promessas, mas torne-as desnecessárias.
Como você deve tratar seus votos (MPs)?
Cumpra seus votos (5:33).
Que votos fazer? Fazer promessas desnecessárias (5:34-37)? Que tipo de compromissos você deve assumir, então?




👉 5 Livros sugeridos para leitura. Clique e Adquira!


Compartilhe nas Redes Sociais!
CompartilheCompartilhe Compartilhe


Autor: Ronaldo G. Silva é Bacharel em Teologia e Professor de Homilética sendo Pós-Graduado em Educação pela UFF. Entusiasta do trabalho de evangelização e divulgação da Palavra de Deus.
 

Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

Um Site para o Líder, Pregador, EBD, Seminário, Estudo Bíblico, Sermão, Palavra Introdutória, Saudação, Mensagem e Assuntos Bíblicos para pregar a Palavra de Deus. Versões utilizadas Almeida: ACF, ARA ou ARC (SBB) e Bíblia Livre (BLIVRE)