Publicidade

Por que Muitos Pastores Negligenciam a Disciplina Eclesial?

 "A Importância da Disciplina Eclesial: Desafios e Chamados"


Introdução:

Um tema crucial que, muitas vezes, é negligenciado em muitas igrejas: a disciplina eclesial. A Bíblia nos instrui claramente sobre a importância de manter a pureza e a santidade dentro da comunidade cristã. No entanto, por que, em alguns casos, a disciplina eclesial é negligenciada? Vamos examinar juntos alguns pontos-chave.

O que acontece quando a disciplina é negligenciada?

  • A. O pecado invade a igreja (1Co 5:6).
  • B. Desobedecemos a Deus (João 14:15).
  • C. Deixamos de brilhar como luzes para o mundo (Filipenses 2:15).
  • D. Damos ao mundo motivos para criticar a igreja (2 Sam. 12:14).
  • E. Podemos viver com a consciência culpada até que a cauterizemos (1 Timóteo 4:2).


Publicidade

I. Falta de Ensino Suficiente (Oséias 4:6)

O apóstolo Paulo nos lembra que o povo de Deus é destruído por falta de conhecimento. Se muitos pastores negligenciam a disciplina, talvez seja porque não houve um ensino suficiente sobre o papel crucial que ela desempenha na preservação da pureza da igreja.


II. Difusão Generalizada do Pecado (Apocalipse 3:2-3)

Em algumas comunidades, o pecado pode se infiltrar tão profundamente que a disciplina parece uma tarefa monumental. O Senhor adverte a igreja de Sardes sobre a necessidade de se lembrar, arrepender e manter o que receberam e ouviram.


III. Desconforto em Confrontar Pecados (Tiago 5:20)

Confrontar os irmãos em seus pecados não é uma tarefa agradável, mas é uma necessidade bíblica. Tiago nos diz que, ao converter um pecador do erro de seu caminho, salvamos uma alma da morte e cobrimos multidão de pecados.


IV. A Ilusão de que Outras Boas Ações Compensam (1 Samuel 15:22)

Às vezes, a negligência na disciplina pode ocorrer quando os líderes pensam que suas muitas atividades e boas ações superam as falhas na manutenção da pureza na igreja. No entanto, Deus requer obediência e não sacrifícios vazios.


V. Medo das Consequências (Mateus 10:28)

O temor das consequências pode paralisar os líderes. No entanto, Jesus nos lembra que não devemos temer aqueles que podem matar o corpo, mas não a alma. Devemos temer a Deus e buscar a Sua vontade, mesmo quando confrontamos pecados.


VI. Falta de Coragem (1 Coríntios 16:13)

A disciplina eclesial muitas vezes exige coragem. Paulo instrui os coríntios a serem fortes e corajosos, agindo com amor e firmeza. A falta de coragem pode resultar em complacência e falha na manutenção da pureza da igreja.

Por que Muitos Pastores Negligenciam a Disciplina Eclesial?

Veja também

  1. Os Valores Pessoais e os Princípios Bíblicos na Vida Cristã
  2. Pregação sobre Usos e Costumes
  3. Como Deus Fala Comigo?

Conclusão:

A disciplina eclesial é um reflexo do amor de Deus por Sua igreja. Embora confrontar o pecado possa ser desafiador, é vital para a saúde espiritual da comunidade cristã. Que possamos ser igrejas que valorizam a disciplina, não com um espírito de julgamento, mas com amor redentor. Que, ao praticarmos a disciplina, possamos experimentar a restauração e o crescimento espiritual. Lembremo-nos das palavras de Hebreus 12:11: "Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, fruto de justiça." Oramos por igrejas fortalecidas pela disciplina amorosa e transformadora. 




👉 5 Livros sugeridos para leitura. Clique e Adquira!


Compartilhe nas Redes Sociais!
CompartilheCompartilhe Compartilhe


Autor: Ronaldo G. Silva. Professor de Homilética e Teologia do Antigo Testamento. Pós-Graduado em Educação pela UFF.
0 comments:
 

Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

Um Site para o Líder, Pregador, EBD, Seminário, Estudo Bíblico, Sermão, Palavra Introdutória, Saudação, Mensagem e Assuntos Bíblicos para pregar a Palavra de Deus. Versões utilizadas Almeida: ACF, ARA ou ARC (SBB) e Bíblia Livre (BLIVRE)