28/06/2018

5 Lições que aprendemos com Rute na Colheita

Publicidade
5 Lições que aprendemos com Rute na Colheita. Estudo Bíblico Rute na Colheita.  Neste sermão falamos sobre alguns aprendizados que podemos extrair da história de Rute. 

Introdução: O que podemos aprender com a história de Rute? Muitas coisas essa personagem pode nos ensinar, suas caracteristicas, o seu caráter, suas preciosas virtudes e suas principais qualidades. É sempre gratificante podermos aprender com personagens bíblicos que nos fornecem diretrizes e orientações divinas para a vida.

1.Rute tinha um propósito.

Em Rute 2: 2-3 a moabita, disse a Noemi: "Deixa-me ir aos campos e apanhar espigas de cereais nas pegadas de algum homem que me atende com benevolência". Rute sabia para onde ir ou pelo menos tinha uma ideia disso para convencer Naomi a apoiá-la. Esta ideia irá alimentar a sua motivação para continuar a trabalhar para vencer. Deus também lhe dará sabedoria para adaptar seus planos à medida que você aprende mais ao longo do caminho. Naomi então responde: "Vá, filha". Então ela partiu e foi recolher os campos atrás dos ceifadores. 



Rute na Colheita




2.Rute não desisti

Curiosamente, Naomi não decide ir com Rute na colheita. Ela lhe dá permissão, mas parece indiferente. Ruth não reclama: "Vou me curvar no sol quente o dia todo.  Nunca, nunca desista. Não desanime por rejeições e contratempos. Enquanto estivermos vivos, ainda temos esperança de vencer. Fracassos não são obstáculos intransponíveis, mas, na verdade, são os passos necessários para o sucesso.



3. Rute fez uma escolha

Todos os dias você tem que fazer uma escolha. Todos os dias deve decidir se quer ser um vitorioso ou um perdedor. Não importa o que você passar e qual é o resultado, deve decidir qual deles escolher. Faça a escolha certa.   Segundo alguns teólogos era perigoso para uma jovem pobre e solteira que não tivesse a proteção de um homem trabalhar naquelas condições o que mostra a relevância desta passagem de Rute na Colheita. Uma mulher solteira tinha poucas maneiras de se sustentar naqueles dias. Ela poderia implorar, vender-se como escrava, tornar-se prostituta, procurar um marido entre os homens elegíveis da aldeia ou procurar apoio de seu parente mais próximo. Ou, durante os meses de colheita, ela poderia recolher. 


Leia também: Malaquias 3: Significado de roubar a Deus nos Dízimos.



4. Rute tinha força de vontade. 


O processo de trazer a colheita foi um trabalho árduo. É preciso ser capaz de suportar todos os tipos de dificuldades e obstáculos para ser um vencedor. confiança é muito importante. Apenas se você reconhecer o seu valor e tem a habilidade necessária para vitória poderá ter sucesso na sua missão.



Oito etapas do trabalho de Rute na colheita:

  1. Os talos de grãos maduros foram cortados com foices de mão e colocados no chão por homens ( Deut 16: 9 ; 23:25 ; Jerem 50:16 ; Joel 3:13 ). A arte egípcia antiga retrata mulheres também envolvidas em colher o grão.
  2. Os talos cortados eram reunidos em feixes e amarrados em feixes ( Gen 37: 7 ; Jó 24:10 ; Sal 126: 6 ), que eram então colocados na vertical para evitar que a umidade causasse mofo ou bolor. Arte antiga retrata homens, mulheres e crianças envolvidos nesta atividade ( Rute 2: 7 , 15 ), que a Escritura descreve como uma ocasião alegre ( Salm 126: 6 ; 129: 7-8 ). Os cantos do campo e quaisquer talos de grãos que caíssem deviam ser deixados para os "ceifeiros", os pobres que sob a Lei tinham o direito de recolher as aparas ( Levítico 19: 9-10 ; 23:22). Alguns feixes também foram deliberadamente deixados para trás pelos pobres ( Deut 24:19 ; Jó 24:10 ; Rute 2: 7 , 15 ).
  3. As roldanas empacotadas e secas foram então transportadas para o local de trilha ( Rute 3: 6-7 ; Amós 2:13 ; Mq 4:12 ). A "eira" era uma área plana e elevada, com uma superfície lisa, geralmente no topo de uma colina, onde os ventos da tarde ajudavam no processo de peneiração.
  4. Na eira, o grão foi solto da palha e do joio por "debulha". Esta parte do processo foi geralmente realizada por bois pisando nos caules ( Deut 25: 4 ; Os 10:11 ) ou usando as rodas dos carros ( Is 28:28 ) ou por bois puxando trenós de madeira com bordas dentadas ( Deut 25 : 4 , é 28:27 , 41:15 , Amós 1: 3 , 1 Cor 9: 9 ).
  5. Neste ponto, o processo de "joeirar" começou. O grão foi jogado no ar com garfos para joeirar ( Is 30:24 ; Jerem 15: 7 ). Esperançosamente, o vento cooperou soprando a palha enquanto os grãos mais pesados ​​caíram no chão ( Sl 1: 4 ), mas na ausência de vento, os ventiladores foram usados ​​para criar uma brisa.
  6. O grão foi recolhido e peneirado ( Am 9: 9 ) para remover quaisquer detritos estranhos como pedras, partículas de sujeira ou estrume. 
  7. O grão limpo foi ensacado e transportado para armazenamento em um silo ou para o mercado para venda ( Gen 41: 35-36 , 47-49 ).
  8. O joio foi queimado em fogueiras e a comunidade celebrou com o canto, a dança e o banquete ( Rute 3: 7 ; Is 5:24 ; 9: 2/3 ; Mt 3:12 ; Lc 3:17 ).


Conclusão:

Rute não duvida, Rute acredita em si mesmo, Rute sabe que consegue. Rute sabe que é capaz de realizar . Isso permite que Rute tome decisões com fé em Deus.  Rute quer isso! Para Rute, não há outra escolha em torno disso. Rute está determinada a vencer seus limites além dos seus inimigos. São essas as características de Rute que devemos trazer para o nosso ministério e dedicação na Obra de Deus.



Leia também: Os Amorreus na Bíblia


Referências
Michal Hunt, Estudo Bíblico Ágape

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre | Termos De Uso | Política De Cookies | Política De Privacidade
Top