Publicidade

Palavra de Deus sobre Ajudar o Próximo: Cuidar dos necessitados! João 4: 7

Palavra de Deus sobre Ajudar o Próximo: Cuidar dos necessitados! João 4: 7

Cuidar dos necessitados e ajudar o próximo é um dever e um privilégio alegre para os seguidores de Jesus Cristo. 

Como membros de A Igreja de Jesus Cristo, comprometemo-nos a viver os dois grandes mandamentos: amar a Deus e amar nosso próximo (ver Mateus 22:37–39). 

Como Igreja, somos abençoados por ter a capacidade, as conexões globais e os recursos para seguir Sua admoestação.

A forma como os Êxodo 22 e 23 estão estruturados enfatiza que a igreja precisa ser a comunidade do amor (ver 22:22-27 e23:4-9). 

O amor para com os mais pobres e vulneráveis, e para com os mais pobres e para com as viúvas e órfãos devem levar à justiça para todos. 

Levítico 19:9-18 refere-se ao amor pelo próximo reconhecendo suas necessidades. Portanto, a colheita não deve ser tomada na íntegra pelos próprios agricultores, mas as bordas do campo devem  deixadas para os pobres. 

O ódio não deve encontrar um lugar no coração. A igreja deve, portanto, considerar sempre as necessidades e circunstâncias do próximo. Esta comunidade deve honrar Deus em seu amor uns pelos outros.

No Novo Testamento, a igreja é uma comunidade do amor. Jesus chama sua comunidade de seguidores a viver o amor. Isso significa que a igreja também deve ser a comunidade de amor. 

I. A compaixão de Jesus pelos necessitados (João 4:7)

Em João 4:7, encontramos o relato de Jesus encontrando uma mulher samaritana junto ao poço de Jacó. Jesus estava cansado e com sede, mas não hesitou em se envolver na vida dessa mulher e suprir suas necessidades. A compaixão de Jesus por ela nos mostra a importância de olhar além de nós mesmos e estender a mão aos necessitados ao nosso redor.

Se você quer conhecer melhor a Deus, ame os pobres! Conhecer a Deus é o absoluto maior presente e honra que qualquer ser humano poderia ter!

  1. » Amar os vulneráveis ​​agrada a Deus (Tiago 1:27). Quando queremos agradar alguém, descobrimos o que lhe agrada e fazemos.
  2. » Aproximamo-nos de Deus fazendo o que ele faz (Jeremias 22:16, Salmos 68: 5). Simplificando, isso é discipulado: fazer o que ele faz. E ele quer fazer isso (abençoe o pobre) conosco ao lado dele! 
  3. » Ele empobreceu para que pudéssemos enriquecer (2 Coríntios 8: 9). Como amamos e servir alguém que luta na pobreza, nossos corações estão cheios de gratidão e amor para com Deus e entraremos mais em contato com o que ele já fez por nós!
  4. » Quando servimos“ o menor destes ”, estamos servindo diretamente a Jesus (Mateus 25: 34-40). Este parece bom demais para ser verdade! Se pudéssemos realmente levar essas palavras de Jesus no coração, ninguém jamais precisaria nos pedir para ajudar os pobres, porque nós estaria procurando oportunidades! Pense assim: Se você soubesse que Jesus precisava-de ajuda, você o ajudaria? Claro que sim! Bem, ele diz que estamos ajudando ele quando servimos alguém que está sofrendo.

II. A importância de reconhecer as necessidades do próximo (Lucas 10:25-37)

Em uma parábola conhecida como "O Bom Samaritano", Jesus nos ensina sobre a importância de reconhecer as necessidades dos outros e agir em prol do próximo. O sacerdote e o levita passaram pelo homem ferido à beira do caminho sem prestar ajuda, mas o samaritano mostrou compaixão e cuidou dele. Jesus nos incentiva a sermos como o samaritano, dispostos a ajudar os necessitados que encontramos em nosso caminho.

III. Amar e servir os necessitados é amar e servir a Jesus (Mateus 25:34-40)

Jesus nos ensina que quando ajudamos os necessitados, estamos servindo a Ele mesmo. Em Mateus 25:40, Ele diz: "Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes." Portanto, cada ato de bondade e serviço prestado aos necessitados é uma expressão de amor e devoção a Jesus.

Ajudar aos desencorajados

Como sempre, Jesus é nosso melhor exemplo.
  • Ele não desistiu ao enfrentar o desânimo. (João 19:30)
  • Ele tinha uma visão mais ampla das coisas. (João 4:35; Romanos 8:28)
  • Ele orava freqüentemente e com fervor. (Mateus 14:23; Lucas 5:16; 6:12; 1 Tessalonicenses 5:17)
Tratar das Necessidade Emocionais
  • Temos o caminho da oração -1Pe 5: 7; Fil 4: 6, 7
  • Temos grande garantia
  • Deus nunca nos abandona nem nos abandona - Mt 28,20; He 13: 5
  • Elias não estava sozinho -1Rs 19:18
  • Paulo não estava sozinho -2Ti 4:16, 17

Empatia no evangelismo
  • Aceite as pessoas como elas são - João 4: 7
  • Aceite a rejeição e a desconfiança - João 4: 9-10
  • Desenvolva a curiosidade - João 4:10
  • Oferecer vida eterna - João 4:14
  • Não desvie o foco por perguntas sobre religião - João 4: 19-21
  • Convide os pobres para a sua festa ( Lc 14:13 )
  • Filhos, obedeçam a seus pais ( Efe 6: 1 ; Col 3:20 )
  • Limpe os leprosos ( Mat 10: 8 )
  • Limpe suas mãos, pecadores ( Tia 4: 8 )

IV. O desafio de agir em prol dos necessitados (Tiago 2:14-17)

Tiago nos lembra que a fé sem obras é morta. Não basta apenas sentir compaixão pelos necessitados; devemos agir em prol deles. Tiago 2:15-16 nos diz: "Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano, e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso?" Devemos buscar maneiras práticas de ajudar e suprir as necessidades dos que estão ao nosso redor.

A caridade é o amor que temos pelos outros. É uma emoção humana natural que nos leva a ajudar os outros quando precisamos. A falta de caridade pode nos tornar egoístas e sem coração, enquanto um alto nível de caridade nos torna pessoas gentis e compassivas. Ela é essencial para garantir que o mundo seja um lugar seguro e estável para todos.

Amar ao próximo é uma parte essencial da natureza humana. É uma resposta natural ver-se como parte de um todo e querer ajudar os outros. Amar ao próximo ajuda muitas pessoas, especialmente os necessitados. Os sem-abrigo são ajudados pela caridade. As corporações administram organizações de caridade, que geralmente se concentram no fornecimento de alimentos, roupas e outras necessidades para as pessoas necessitadas. Pessoas com baixa auto-estima ou problemas de saúde mental podem se beneficiar de instituições de caridade que fornecem ajuda a esses grupos. Todos nós nos beneficiamos por ser pessoas caridosas.

Conclusão:

Queridos irmãos e irmãs, a Palavra de Deus nos exorta a amar e cuidar dos necessitados. Jesus nos deu o exemplo perfeito de compaixão e serviço, e somos chamados a seguir Seus passos. Ao reconhecermos as necessidades do próximo e agirmos em prol deles, estamos expressando o amor de Cristo





👉 5 Livros sugeridos para leitura. Clique e Adquira!


Compartilhe nas Redes Sociais!
CompartilheCompartilhe Compartilhe


Autor: Ronaldo G. Silva é Bacharel em Teologia e Professor de Homilética sendo Pós-Graduado em Educação pela UFF. Entusiasta do trabalho de evangelização e divulgação da Palavra de Deus.
 

Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

Um Site para o Líder, Pregador, EBD, Seminário, Estudo Bíblico, Sermão, Palavra Introdutória, Saudação, Mensagem e Assuntos Bíblicos para pregar a Palavra de Deus. Versões utilizadas Almeida: ACF, ARA ou ARC (SBB) e Bíblia Livre (BLIVRE)