Pregação sobre o Deserto: Lugar de tentações e vitórias

Pregação sobre o Deserto: Lugar de tentações e vitórias


O deserto, local da prova e as tentações.

Introdução: O livro de Números relata a jornada do povo do Sinai para a terra de Canaã. Infelizmente, por causa de sua descrença, Israel deve passar 40 anos no deserto antes de chegar a  porta de entrada para a terra prometida. Na vastidão do deserto, o homem se sente desamparado. Ele se sente particularmente vulnerável e pequeno. Neste mundo estranho e vazio, ele perde o rumo e os pontos de apoio. É como se exposto e toma consciência de sua solidão. O deserto destaca perigosamente a fragilidade de nossa condição humana. 


1. No deserto escolha a Salvação ao invés da escravidão 


No deserto, toda a comunidade dos filhos de Israel se rebelaram contra Moisés e Arão. Os filhos de Israel disseram-lhes: “Ah! Teria sido melhor morrer na mão do Senhor, na terra do Egito, quando estávamos sentados perto de panelas de carne,quando comemos pão ao máximo! Você nos trouxe para este deserto para matar-nos faminto todas essas pessoas reunidas! ” (Êx 16, 2-4) . O povo não esquece que, no Egito, foi reduzido para escravidão, mas, finalmente, sua vida foi salva! Israel é tentado a preferir a escravidão à liberdade quando o preço parece muito caro para pagar.


Publicidade


2. No deserto não ceda às ilusões

Na travessia do deserto, o Povo Escolhido é tentado a adorar novos ídolos. Na ausência de Moisés, porque Deus lhe parece distante, ele constrói um bezerro de ouro na esperança de que esse deus, ao contrário seu Deus põe fim ao seu sofrimento. “ O povo viu que Moisés demorou a descer da montanha. Israel se inclina diante de um bezerro de ouro, um deus miserável substituto e cede à tentação de escolher e adorar outro deus. Ele cede à tentação de se arrepender do passado e voltar atrás. Mas o que são apenas caminhos de ilusão que, apesar das aparências, só podem levar à perda da vida. 

3. No deserto Deus te sustenta
No deserto do Sinai, as pessoas sentem dolorosamente fome e sede. Ele clama por seu sofrimento. Deus chama-o para lhe dar confiança e envia-lhe maná (Êx 16), codorniz e água da rocha (Ex17). Através da sede de água e fome, o povo de Deus no deserto é preparado por Deus para ouvir nele outra fome e sede, a da própria vida de Deus. Em resposta a essa sede e estanova fome, Deus então dá ao seu povo a lei divina


4. No deserto maneje a Palavra

No deserto de Judá, Satanás tenta seduzir Jesus, que de certa maneira vive novamente simbolicamente.a travessia do êxodo. "O tentador se aproximou e disse-lhe:" Se você é o Filho de Deus, ordene ...você desce ... ”(Mt 4,3,6). O diabo procura tirar proveito do estado de fraqueza de Cristo após seus 40 dias de jejuar.  Mas Jesus resiste à tentação por meio da palavra de Deus e mantenha toda a confiança em seu pai. Diante do deserto em nossas vidas, na experiência de nossa fragilidade, também nos conhecemos.as tentações de acabar com os limites da existência humana. Nós nos recusamos a viver às vezes, nós regredimos ou nos rendemos a forças ilusórias que pretendem nos extrair dos limites da nossa condição humana.

Pregação sobre o Deserto: Lugar de tentações e vitórias



Conclusão


No final do relato das tentações de Jesus no deserto, o Evangelho escreve: “Então o diabo o deixa. e eis que os anjos vieram e o serviram ”(Mt 4,11)”. A recusa de Jesus em ceder a tentações o abriram para o relacionamento salvador de Deus. As bem-aventuranças de Jesus no evangelho são para nós a expressão desta promessa (Mt 5, 1-12).O deserto nos chama a reconhecer e aceitar nossos limites. Ele nos convida à conversão deixando nosso orgulho, nossos desejos de imortalidade e todo poder, deixando-nos acompanhar por Deus em nossa vida.


Leia também...

Tópicos
Destaques
Compartilhe nas Redes Sociais!
Compartilhe Compartilhe Compartilhe

Atenção! Se você ainda não se inscreveu cadastra-se aqui para receber informativos com sermões e estudos bíblicos grátis em seu e-mail. Cadastre-se Aqui!


Versões Bíblicas consultadas ou citadas:
Bíblia Livre (BLIVRE), Almeida Revista e Atuzalizada ARA-SBB, Almeida Revista e Corrigida ARC-SBB, tradução livre e outras citadas no texto.

Autor Formado em Teologia pelo Seminário Teológico Boas Novas - FATEP, Professor e Pós-graduado em Educação pela Universidade Federal Fluminense - UFF. Ex-Professor de Seminários Teológicos. Nascido e criado no evangelho minha Missão é compartilhar a Palavra de Deus.

Anúncios, Postagens Relacionadas e Recomendadas para você:
0 comentários:
Postar um comentário

 
Sobre | Política de Cookies | Política de Privacidade

Missão: Visão missionária (marca da historia da igreja cristã) visa abordar temas como salvação, cristianismo, teologia e histórias bíblicas de uma forma geral, através da internet e redes sociais.

voltar