Publicidade

Estudo Bíblico sobre Tentação

Estudo Bíblico sobre tentação

Lutando contra a tentação Mateus 26:41 Continuem vigiando e orando para que não caiam em tentação; o espírito está pronto, mas a carne é fraca”.

Nossa carne é um campo de batalha contra Satanás Efésios 6:10-17. São 3 vias de tentação I João 2:16...a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas do mundo.

Adão e Eva (Gênesis 3:1-6) – bom para comer, deleite para os olhos, desejável para dar entendimento

Como/quando somos tentados? 

  • Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 1 Coríntios 10:13

Às vezes, vamos falhar I João 1:8, 10. 8  Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos e a verdade não está em nós.

Conflito sem fim, mesmo para cristãos maduros Romanos 7:14-20.. pois não estou praticando o que gostaria de fazer , mas estou fazendo exatamente o que odeio

Lutando contra a tentação

A tentação não deve resultar em pecado (1 Coríntios 10:13) e não é uma desculpa para pecar

Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. E se alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo; I João 2:1

… Quando se trata de resistir à tentação?

A tentação tem uma longa história

Exemplo Negativo

  • Adão e Eva (Gênesis 3: 1-6)
  • Acã (Josué 7: 20-21)
  • Davi (2 Sam. 11: 2-4)

Exemplo Positivo

  • José (Gênesis 39: 7-12)
  • Jesus (Mat. 4: 1-11; Lc. 4: 1-13)

Progresso da tentação (vv. 14-15)

Publicidade

Tentar - originalmente "para testar ou tentar" ou "para provar". Deve ser determinado pelo contexto, se bem ou mal

  • Levado - "atraído".
  • Seduzido - "para atrair com uma isca". Um termo de caça ou pesca quando a presa é atraída de seu covil
  • Luxúria - “desejo forte”. Por contexto, se bom ou mau. (Jesus tinha “forte desejo” [Lucas 22:15], mas não para o mal). Pode pensar no uso desta palavra como o uso de "paixão"
  • Concebido - “levar junto”, “receber”. Esta palavra é a chave para entender o processo de Tiago 1: 14-15

Todas as tentações vêm pelas mesmas vias (1 Jo. 2:16)

O resultado final é o pecado, a separação de Deus (Isa. 59: 1-2; Rom. 6:23)

Temos o grande desejo de suportar a tentação para agradar a Deus. Tiago 1: 12-18

1. Receberemos de acordo com o que fizemos (2Co 5:10)
2. A coroa da vida foi prometida àqueles que perseverarem (Mc 8:35; 2 Timóteo 4: 6-8)
3. Paulo avançou para a meta do céu (Filipenses 3: 12-14, 20)
4. Paulo continuou a combater o bom combate (1Co 9: 24-27)

Não culpe a Deus
1. Deus deseja que o homem escolha a vida (Ez 18,30-32; Jo 10,10; Mt 11,28-30; )
2. É o diabo quem tenta o homem (Jo 8:44; 2Co 2:11; Ef 6: 10-ss)
3. Por exemplo, -Adam (Ge 3:12)

Mantenha o Controle do Desejo
1. Eva - viu a árvore era desejável
2. O rei Acabe desejou a vinha de Nabote
3. O rei Davi desejava Bate-Seba
4. Acã deseja as coisas malditas de Jericó

2. São os pecados do homem que causaram a separação
1. Não se está mais caminhando na luz; ele está separado da graça de Deus -1Jo 1: 7
2. Se o homem permanecer em pecado até a morte, ele será eternamente separado de Deus.
3. Ele será lançado no lago que arde com fogo e enxofre (Apo 21: 8b)

Uma Palavra que derrota para Tentação Mateus 4

A Palavra de Deus é verdadeira, infalível e viva (Hebreus 4:12). Ela nos guia, nos fortalece e nos dá discernimento para enfrentar as tentações. Quando meditamos e aplicamos a Palavra em nossas vidas, somos capacitados a tomar decisões corretas e resistir ao mal.

Portanto, devemos sempre lembrar que a Palavra de Deus é uma arma poderosa para derrotar a tentação. Ao conhecer e meditar nas Escrituras, encontramos a sabedoria e a força necessárias para resistir aos ataques do inimigo e viver uma vida que agrada a Deus.

Submeta-se, portanto, a Deus. Resista ao demônio e ele fugirá de vós

  • Não flerte com a tentação (Prov. 4: 14-15)
  • Mude esses desejos (Gal. 5:24)
  • Fique alerta {esteja alerta} (Marcos 14:38)
  • Certifique-se de orar (Mateus 6:13).

I. Não flerte com a tentação (Provérbios 4:14-15)

A sabedoria do livro de Provérbios nos alerta para não flertarmos com a tentação. Somos chamados a evitar deliberadamente nos envolvermos em situações e ambientes que possam nos expor a tentações. Isso requer discernimento e sabedoria para tomar decisões sábias e evitar colocar-nos em situações em que seremos mais propensos a ceder. 

Não devemos brincar com fogo, mas escolher andar em integridade e santidade diante de Deus.

II. Mude esses desejos (Gálatas 5:24)

A tentação muitas vezes se baseia em nossos desejos e inclinações pecaminosas. Para derrotar a tentação, devemos permitir que o Espírito Santo trabalhe em nós, transformando nossos desejos e paixões. 

Quando nos rendemos a Cristo, a velha natureza é crucificada e somos capacitados a viver uma nova vida em conformidade com a vontade de Deus. É um processo contínuo de renovação e santificação, em que buscamos alinhar nossos desejos com os de Deus.

III. Fique vigilante (Marcos 14:38)

Jesus nos exorta a ficarmos vigilantes e alertas diante da tentação. Ele nos advertiu sobre a fraqueza da carne e a influência do mundo ao nosso redor. Devemos estar conscientes de nossas fraquezas e das áreas em que somos mais suscetíveis à tentação. 

Vigilância implica em manter nossos olhos fixos em Jesus, orando constantemente por Sua graça e força para resistir. É uma postura de prontidão espiritual e uma escolha consciente de não permitir que a tentação nos vença.

IV. Certifique-se de orar (Mateus 6:13)

A oração é uma arma poderosa para derrotar a tentação. Quando enfrentamos lutas internas e somos tentados, devemos nos dirigir a Deus em oração. Devemos buscar Sua ajuda e força para resistir à tentação.

Na oração, reconhecemos nossa dependência de Deus e convidamos o Espírito Santo a nos capacitar e fortalecer. Jesus ensinou-nos a orar: "Não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal" (Mateus 6:13). Ao orarmos com fé, confiança e certeza, somos fortalecidos para vencer a tentação em nossas vidas.
A tentação é uma realidade em nossas vidas, mas não estamos sem recursos para vencê-la. Podemos derrotar a tentação ao seguir esses princípios fundamentais: evitar flertar com a tentação, permitir que Deus mude nossos desejos, permanecer vigilantes e orar com certeza. Lembremo-nos de que somos mais que vencedores em Cristo Jesus. 
Ao confiarmos no poder de Deus e nos submetermos à Sua vontade, podemos superar qualquer tentação que surja em nosso caminho. 

Quão bem você pode lidar com a espada do Espírito, a palavra de Deus?
Todo cristão é chamado a conhecer e obedecer às Escrituras pelo poder do Espírito Santo.
É uma questão de compromisso e diligência, não de habilidade pessoal

Que busquemos a força e a graça do Senhor para derrotar a tentação e viver uma vida de santidade e integridade.

 Como Jesus venceu a tentação no deserto Mateus 4:3-10

  • Então, o tentador, aproximando-se, lhe disse: Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães. Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus. Então, o diabo o levou à Cidade Santa, colocou-o sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se és Filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles te susterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra. Respondeu-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus. Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto.

Mateus 4:3-10

Terminada toda tentação, o diabo o deixou até o momento oportuno.

Todos os três Evangelhos Sinópticos mencionam a tentação de Jesus no deserto,e todos eles o colocam estrategicamente entre seu batismo no Jordão e oinício de seu ministério público. A versão de Marcos é breve, 10 enquanto Mateuse Lucas elaboram o evento com um longo diálogo entre Jesuse o diabo.

Apesar das diferenças nos detalhes, é notável que eles narram esta cena que retrata o 'Filho amado' de forma bastante desafiadora, em situação “humana”. Satanás esperou até que Cristo estivesse fraco com fome depois de quarenta dias de jejum. Ele também usa a mesma tática em nossas vidas, tentando-nos quando estamos mais vulneráveis ​​fisicamente, emocionalmente ou espiritualmente.

Qual é o grande problema?

Satanás tinha 3 pedidos….
  1. Transformar uma Pedra em Pão
  2. Salte de um lugar alto para testar a promessa de segurança física de Deus
  3. Ofereceu-lhe todos os Reinos do Mundo se Ele se curvasse diante dele.
Afinal, Cristo não iria logo depois disso…Multiplicar o pão por 4.000 e 5.000?
Conquistar a morte e ressuscitar para se tornar o Rei dos Reis.

Jesus venceu a tentação com a Palavra que derrota Satanás

    1. A primeira tentação: transformar pedras em pães. "Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus" (Mateus 4:4).

Jesus respondeu ao diabo com essa citação do Deuteronômio 8:3. Ele deixou claro que a verdadeira sustentação do ser humano não está apenas na satisfação física, mas na alimentação da Palavra de Deus.

    2. A segunda tentação: lançar-se do pináculo do templo, desafiando a proteção de Deus. "Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus" (Mateus 4:7).

Jesus citou o Deuteronômio 6:16 para mostrar que não devemos testar a fidelidade de Deus de forma irresponsável. Ele confiou plenamente na proteção e nos planos de Deus, não cedendo à tentação de provar que Deus estava com Ele.

    3. A terceira tentação: adorar o diabo em troca de todos os reinos do mundo. "Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a Ele servirás" (Mateus 4:10).


 1. A Tríplice Tentação de Cristo:
  • a. Pedra em Pão (Concupiscência da Carne; Prazer)
  • b. “ Se Tu És o Filho de Deus” (Orgulho da Vida; pôr Deus à prova)
  • c. Todos os Reinos do Mundo (Concupiscência dos Olhos; Possessão) 
2. Essas são tentações reais? Sim , pois Jesus é totalmente humano, mas sem pecado
  • a. 1ª Tentação: Acabar com a dor e a fome do jejum
  • b. 2ª Tentação: Para mostrar seu poder e glória como Filho de Deus
  • c. 3ª Tentação: Ganhar os reinos do mundo de Satanás sem a cruz
O ponto é que Jesus enfrentou o Tentador como um ser humano, não em Seu poder como o Filho de Deus. Embora houvesse posto de lado Suas prerrogativas divinas, não estava indefeso. Ao contrário, Ele nos mostrou como nós também podemos desviar e derrotar a tentação seja de uma fonte interna (nossa carne ) ou fontes externas(o mundo , o diabo ). E qual é o "Caminho de Jesus" que devemos imitar (1 Jo 2:6+ , 1 Cor 11:1 )  Nós devemos  ser continuamente cheios/controlados pelo Espírito (Ef 5:18+ ) e preenchido com a Palavra (Cl 3:16+ )! Então estaremos armados e prontos para lutar contra as tentações incessantes que se nos deparam todos os dias (cf. 1 Pe2:11+ onde " fazer guerra " está no tempo presente = concupiscências da carne estão continuamente assaltando nosso coração e mente).

A Palavra de Deus (Está escrito)

Você deve estar cheio da Palavra de Deus para lutar contra a tentação! Em resposta às 3 tentações, Jesus respondeu com a Escritura! (Deuteronômio 8:3, Deuteronômio 6:16, Deuteronômio 6:13) Jesus entendeu a verdade de Salmos 119:11, "Tua palavra guardei em meu coração, para não pecar contra ti."

Não há nada de mágico nas palavras da Escritura. Jesus está dizendo: "aqui está um princípio pelo qual viver...e eu viverei por ela!” A palavra de Deus é dada para ser vivida. Aqui é onde Jesus encontrou a vitória, e ao cumprir a Palavra de Deus é onde encontraremos a nossa também! 

Muito mais impressionante!

Exceto pelo pedido do demônio para adorá-lo, eles não parecem tão maus em si mesmos. Claramente há algo crucial ocorrendo no deserto uma espécie de sessão de familiarização entre Jesus e Satanás. 

No escuro sobre a Encarnação, parece que Satanás não sabia ao certo se Jesus era um homem comum ou teofania ou talvez um anjo com poderes limitados como ele. Ele desafiou Jesus a realizar milagres como meio de explorar os poderes de seu adversário.

Martinho Lutero Especula que ao longo da vida de Jesus, ele “se comportou tão humildemente e se associou com homens e mulheres pecadores e, como consequência, não foi tido em grande estima”, pelo que “o diabo o ignorou e não o reconheceu. Pois o diabo é previdente; ele procura apenas o que é grande e alto e se apega a isso; ele não olha para o que está abaixo de si mesmo”.

Resultado de Recusar a Tentação

O milagre da contenção recusa constante em realizar milagres fora da vontade de Deus .

Satanás sugeriu, os fariseus exigiam.

Confiança absoluta no Plano do Pai. 

Colocar a reputação de Deus 'em risco'. Seu plano foi baseado em humanos fatalmente falhos
Permitiu a Satanás a liberdade de tentar novamente ... "Tendo o diabo acabado todas as tentações, ele o deixou até o momento oportuno" (Lucas 4:15)

Uma Alternativa Sedutora Jesus tinha apenas que dar um aceno de concordância e ele poderia ter construído a cristandade, não em quatro evangelhos instáveis ​​e um homem derrotado pregado em uma cruz, mas com base em um planejamento e princípios socioeconômicos sólidos… alcançou. 

O agir de Satanás

  • Coagir
  • Deslumbrar
  • Obediência Forçada
  • Dependência implacável da Força Humana
  • Parece poderoso
  • Gentil
  • Deslumbrar
  • contido
  • Dependência implacável da Força Humana
  • Dependência implacável da escolha humana
  • Parece poderoso
  • Parece impotente

Aprendendo e confiando em Jesus para vencer a tentação

Ele lutou contra as formas lentas e desencorajadoras de ajuda essencial; tornando os homens bons, expulsando não apenas controlando Satanás….

Amar a justiça é fazê-la crescer, não vingá-la.

Aproximemo-nos, pois, com confiança do trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em tempo oportuno.

Graças a Deus que Cristo nunca pegou o atalho. Graças a Deus que Cristo confiou no Plano, Cuidado e Provisão do Pai.

Busque a vontade do Pai através de Sua Palavra e Oração.

Resistir ao impulso de me controlar para “ajudar Deus” a realizar seus propósitos.

Tenha paciência para permitir que Deus trabalhe em Sua maneira lenta e gentil




👉 5 Livros sugeridos para leitura. Clique e Adquira!


Compartilhe nas Redes Sociais!
CompartilheCompartilhe Compartilhe


Autor: Ronaldo G. Silva é Bacharel em Teologia e Professor de Homilética sendo Pós-Graduado em Educação pela UFF. Entusiasta do trabalho de evangelização e divulgação da Palavra de Deus.
 

Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

Um Site para o Líder, Pregador, EBD, Seminário, Estudo Bíblico, Sermão, Palavra Introdutória, Saudação, Mensagem e Assuntos Bíblicos para pregar a Palavra de Deus. Versões utilizadas Almeida: ACF, ARA ou ARC (SBB) e Bíblia Livre (BLIVRE)